Debate do governo da Bahia é marcado por críticas ao DEM e ao PT

Candidatos atacaram os dois partidos que lideram as pesquisas de intenção de voto

Do R7

Os seis candidatos ao governo do Estado participaram do debate na Record Bahia
Os seis candidatos ao governo do Estado participaram do debate na Record Bahia Divulgação/CR Fotografia

O debate na Record Bahia foi pontuado pelas críticas ao PT (Partido dos Trabalhadores) e DEM (Democratas), que possuem os candidatos com as melhores colocações nas pesquisas eleitorais. Ao fazer sua primeira participação no confronto, a candidata Renata Mallet (PSTU) criticou as privatizações realizadas durante os governos do DEM durante pergunta dirigida ao candidato Marcos Mendes. Segundo Renata, Paulo Souto (DEM) foi campeão de privatizações na Bahia.

Leia mais notícias no R7 BA

Em outro momento do debate, quando Rogério da Luz perguntou sobre o que ele achava da forma de gerir dos últimos 32 anos do DEM e PT, os partidos foram alvo de mais críticas por parte do candidato Marcos Mendes (PSOL), que acusou os partidos de serem iguais quando se trata de corrupção.

— Eu fico imaginando, o DEM falando da corrupção do PT. Eu fico pensando: é como se fosse o sujo falando do mal lavado.

Com as declarações, o candidato do DEM solicitou e conseguiu direito de resposta. O candidato foi irônico ao afirmar que “eu pensei que departamento de criação fosse uma coisa que existia apenas nas agências de publicidade, mas tô [sic] vendo aqui um autêntico departamento de criação, com tudo que disseram aqui”.  

Mais uma vez, o candidato Marcos Mendes entrou em confronto com Paulo Souto. O candidato do PSOL questionou se o democrata, caso eleito governador, se compromete a pagar nos quatro primeiros anos o URV (Unidade Real de Valor). O democrata disse que é necessário esperar a decisão do supremo, discutir com os servidores e cumprir as obrigações do Estado.  Não satisfeito com a resposta de Paulo Souto, Marcos Mendes insistiu com a pergunta e disse para o democrata "deixar de enrolação".

Irritado, Paulo Souto pediu que o candidato do PSOL se referisse com respeito e disse que não tinha nada a acrescentar.

— Eu pediria que você se referisse com respeito, como, aliás, tem a praxe aqui de todos os candidatos e você, infelizmente, não está se comportando dessa forma.

Renata Mallet voltou a criticar os dois partidos ao falar sobre o funcionalismo público. A candidata criticou o PT ao falar sobre a greve dos professores de 2012 que durou 115 dias. Renata afirmou que os petistas seguiram a mesma lógica do carlismo, ao cortar ponto e não respeitar os grevistas.

O candidato do PT também atacou o DEM ao perguntar sobre as propostas de saúde ao candidato Rogério da Luz. Rui Costa afirmou que no governo de Paulo Souto só foi construído um hospital e 300 leitos de UTI em oito anos. Da Luz disse que vai valorizar dos médicos, fazer um projeto Plano de Saúde da Família, que é a integração dos hospitais particulares para dar assistência aos hospitais e que a população possa ser atendida nos hospitais e laboratórios particulares e construir oito hospitais regionais.

  • Espalhe por aí:
Publicidade
Compartilhe

Twitter

Shopping

X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!
Access log