Eleições 2020 Barroso admite tentativa de ataque hacker ao TSE, que foi neutralizada

Barroso admite tentativa de ataque hacker ao TSE, que foi neutralizada

Presidente do TSE falou que segurança foi reforçada após ataques ao STJ, o que contribuiu para a lentidão do aplicativo e-título neste domingo 

  • Eleições 2020 | Mariana Londres, de Brasília

Barroso admite tentativa de ataque hacher ao TSE, que foi neutralizada

Barroso admite tentativa de ataque hacher ao TSE, que foi neutralizada

Reprodução

O presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), ministro Luís Roberto Barroso, disse neste domingo (15) que houve uma tentativa de ataque ao sistema do TSE, mas que foi  totalmente neutralizado pelo tribunal. Ele ressaltou que o ataque neutralizado não afeta o sistema de votação de urnas eletrônicas, que não ficam em rede.

"Houve uma tentativa de ataque hoje com um grande volume de acessos simultâneos, mas foi totalmente neutralizado pelo TSE  e pelas operadoras de telefonia e portanto sem qualquer repercussão sobre o processo de votação".

Barroso disse ainda que o sistema de proteção criado pelo tribunal após o ataque ao STJ (Superior Tribunal de Justilça) contribuiu para a lentidão que os eleitores enfrentaram para justificar ausências no aplicativo e-título ao longo deste domingo. 

"Obviamente houve um subdimensionamento ou problema técnico, sobretudo causado pelo desligamento de um dos servidores. Tivemos uma dificuldade e vamos consertar já para o segundo turno". 

"Eleições estão assustadoramente normais", diz presidente do TSE

Além desses dois problemas, está sendo divulgado um vazamento de dados do TSE. De acordo com Barroso, a obtenção desses dados não aconteceu hoje. 

"Não houve ataque bem sucedido hoje. Tudo leva a crer que essas informações vazadas de servidores sejam de ataques antigos, até porque a segurança foi reforçada próximo à eleição".

Últimas