Eleições 2020 Candidatos citam saúde, comércio e auxílio emergencial em SP 

Candidatos citam saúde, comércio e auxílio emergencial em SP 

Nesta quarta-feira (21), concorrentes à sucessão municipal ainda expõem ideias sobre privacidade de dados e comentam a vacina contra a covid-19

  • Eleições 2020 | Cesar Sacheto, do R7

Candidatos entram na reta final da campanha em SP

Candidatos entram na reta final da campanha em SP

Montagem/R7

As propostas para o reaquecimento do comércio, auxílio emergencial e reabertura de hospitais marcaram a agenda pública dos candidatos à Prefeitura de São Paulo nesta quarta-feira (21). As eleições municipais serão realizadas no dia 15 de novembro e o segundo turno de votações está  marcado para o dia 29 do mesmo mês.

Leia também: Brasil ocupa 140º lugar de 193 no ranking de representação feminina

A campanha eleitoral começou oficialmente no dia 27 de setembro e o R7 tem divulgado os compromissos de campanha de todos os 14 concorrentes à administração municipal paulistana. O critério definido para apresentação foi a ordem alfabética.

Andrea Matarazzo (PSD)

O candidato do PSD, Andrea Matarazzo, visitou os bairros de Vila São Francisco e Parque Continental, na divisa de São Paulo com a cidade de Osasco. Bairros majoritariamente residenciais, ambos têm, juntos, cerca de 40 mil moradores, que se dizem prejudicados pela falta de atenção do poder público.

Leia também: Unicef cobra de candidatos ações voltadas a crianças no Brasil

“Em todas as divisas você acaba tendo problema porque um município empurra o problema para outro e quem sofre é a população”, afirmou Matarazzo. "É preciso fazer uma gestão metropolitana com todos os prefeitos que são do entorno da nossa cidade", completou.

Andrea Matarazzo também foi entrevistado pelo site BR Político e, à noite, participou de uma live com a Associação dos Comerciantes de Comida e Bebida de Rua do Estado de São Paulo.

Antônio Carlos Silva (PCO)

O candidato do PCO, Antônio Carlos Silva, fez panfletagem na Liberdade, perto da estação do Metrô.

À tarde, ele teve encontro com coordenadores de campanha e gravou vídeos, além de fazer panfletagem na avenida Paulista. Depois, foi sabatinado pela TV Gazeta.

Arthur do Val Mamãe Falei (Patriota)

O candidato a prefeito pelo Patriota, Arthur do Val Mamãe Falei, foi entrevistado pela revista Veja e pelo jornal O Globo.

Ainda no período da manhã, o candidato inaugurou a tenda Área 51, na avenida Teotônio Vilella, na Vila Prudente, zona leste.

Depois, gravou entrevista para o SBT e fez live no Instagram.

Bruno Covas (PSDB)

O candidato do PSDB à reeleição, Bruno Covas, afirmou, durante uma visita ao DescomplicaSP de São Mateus, na zona leste, que estão garantidos recursos no Orçamento da Prefeitura de São Paulo para o próximo ano para a construção de mais oito unidades.

Na atual gestão, foram entregues outras oito. As demais unidades do programa Descomplica SP funcionam nas regiões do Butantã, Campo Limpo, Capela do Socorro, Jabaquara, Penha, Santana/Tucuruvi, São Mateus e São Miguel Paulista.

Bruno Covas visitou agência do Descomplica SP, em São Matheus, na zona leste

Bruno Covas visitou agência do Descomplica SP, em São Matheus, na zona leste

Divulgação/Patrícia Cruz

Na unidade da Subprefeitura de São Mateus, são oferecidos 313 serviços de 11 secretarias municipais e órgãos públicos, como cadastro para recebimento de benefícios sociais, requerimento de segurodesemprego, informações ao empreendedor, alistamento militar, desbloqueio da Senha Web, solicitação de Bilhete Único para pessoa com deficiência, entre outros.

No encontro ocorrido pela manhã, Bruno Covas também disse que a prefeitura e governo do Estado discutem a integração de serviços do Descomplica SP e do Poupatempo.

"Há estudos para saber quantos funcionários, espaço físico e qual o custo da integração. Quando definido, pretendo anunciar em conjunto com o governador", declarou o prefeito e candidato.

Durante a agenda pública, o prefeito Bruno Covas também reafirmou a disposição em implementar um projeto que prevê pagamento de R$ 100 pelo Executivo municipal a famílias na pandemia da covid-19 — e que está sendo votado na Câmara. 

"É uma situação de excepcionalidade e é abarcada pela legislação. Então, tem previsão legal, não há nenhuma restrição de criação desse auxílio nesse momento de excepcionalidade que a cidade vive", afirmou

À tarde, Bruno Covas participou por videoconferência do Projeto APAS Cidadã da Associação Paulista de Supermercados e foi entrevistado pelo SBT.

Celso Russomanno (Republicanos)

O candidato do Republicanos, Celso Russomanno, visitou a Ceagesp (Companhia de Entrepostos do EStado de São Paulo), na zona oeste da cidade, onde se reuniu com comerciantes.

À tarde, ele participou de um encontro pela plataforma Zoom com a comunidade judaica.

Depois, o político recebeu o apoio de deputados do Republicanos em um encontro na sede do partido. À noite, Russomanno faria uma live com Fernando Lisboa.

Filipe Sabará (Novo)

O candidato do Novo, Filipe Sabará, será às 14h30 sabatinado pelo Portal do Estadão e, às 21h, participa de uma live com o professor Calixto sobre storytellers e política.

Guilherme Boulos (PSOL)

O candidato do PSOL, Guilherme Boulos, teve um encontro com profissionais da Saúde, no centro de São Paulo, durante a manhã. Depois, ele esteve na rua dos Estudantes, na Liberdade.

Boulos reafirmou propostas para a saúde

Boulos reafirmou propostas para a saúde

Divulgação

Guilherme Boulos reafirmou que pretende reabrir todos os hospitais que estejam fechados na cidade de São Paulo no início do próximo ano, caso seja eleito.

O político também se comprometeu a abrir concursos públicos para a contratação de médicos com o objetivo de atuar nas regiões mais periféricas da cidade.

"Tendo mais médicos e  mais profissionais de saúde lá, valorizados, você vai ter um atendimento mais rápido e menos filas", declarou o candidato do PSOL.

Jilmar Tatto (PT)

O candidato do PT, Jilmar Tatto, concedeu entrevista para o jornal O Globo. Depois, à tarde, ele fez caminhada e visitas a moradores da comunidade de Heliópolis, na zona sul. À noite, seria entrevistado pelo blog da Cidadania.

Joice Hasselmann (PSL)

A candidata do PSL à prefeitura, Joice Hasselmann, gravou material para o horário eleitoral e vistou a sede da Abrig (Associação Brasileira de Relações Institucionais e Governamentais) para uma conversa.

À tarde, a Joice teve reuniões com a equipe de comunicação e o Secovi (Sindicato da Habitação). Mais tarde, a candidata discutiu o plano de governo com a sua equipe.

Levy Fidelix (PRTB)

O candidato do PRTB, Levy Fidelix, foi sabatinado pelo Uol/Folha de S. Paulo de forma virtual. À tarde, ele participou de uma live com candidatos a vereador pela legenda.

Márcio França (PSB)

O candidato do PSB, Márcio França, concedeu entrevista para a rádio Eldorado e se reuniu com integrantes da Associação dos Ambulantes de São Mateus, na zona leste da capital, durante a manhã. Na sequência, ele fez caminhada até a avenida Mateo Bei e, à tarde, gravou programas do horário eleitoral.

Durante o encontro com comerciantes, Márcio França, criticou a atual gestão pela demora em tomar medidas que evitem enchentes na cidade, como evitar ocupações em áreas de mananciais e a utilização de asfalto permeável.

O político destacou que a prefeitura está construindo vários piscinões na cidade, mas é lenta ao utilizar o asfalto impermeável que, segundo ele, é cerca de 30% mais caro que o comum, mas atua na absorção da água.

Na zona leste, Márcio França defendeu propostas para auxiliar comerciantes

Na zona leste, Márcio França defendeu propostas para auxiliar comerciantes

Divulgação/Fernanda Luz

"É incrível que a cidade mais importante do Hemisfério Sul ainda não tenha usado esse asfalto, todas as cidades do mundo que têm mais preparo, mais recurso, usam esse asfalto, porque quando chove muito, absorve [água] pelo asfalto", declarou.

Márcio França também disse que a média dos comerciantes vive atualmente com cerca de 30% a 40% do movimento anterior à pandemia do novo coronavírus.

Para incentivar o setor e gerar empregos, ele pretende oferecer linhas de crédito, sem juros, de 20 mil reais para 25 mil comerciantes que já fecharam as suas lojas; e de 3 mil reais, também sem juros, para quem quiser empreender na cidade.

O candidato afirmou ainda que é preciso encontrar uma alternativa da prefeitura para socorrer os trabalhadores, porque existem três milhões de pessoas recebendoos R$ 600,00 referentes ao auxílio emergencial do governo federal, que deve terminar em janeiro.

"Essa função é do prefeito, não dá para ele se omitir mais, não dá para fingir que não é com ele. Isso é obrigação da prefeitura também: gerar emprego e dar chance para as pessoas poderem sobreviver", complementou.

Marina Helou (Rede)

A candidata pela Rede Sustentabilidade, Marina Helou, fez reunião para alinhamento de proposição de PLs (Projetos de Lei). À tarde, ela visitou a ONG Pró-Saber, em Paraisópolis, na zona sul, com a candidata Marina Bragante.

Mais tarde, Marina esteve em uma roda de conversa com eleitores no Parque Villa-Lobos, na zona oeste. À noite, a candidata teve  um encontro online com eleitores pelo Zoom.

Orlando Silva (PCdoB)

O candidato do PCdoB, Orlando Silva, participou de um encontro com candidatos na Abrig (Associação Brasileira de Relações Institucionais e Governamentais), nos Jardins.

Orlando Silva falou sobre inclusão digital

Orlando Silva falou sobre inclusão digital

Divulgação/Jennifer Glass

No encontro, o político citou as normas rígidas de preservação da privacidade das pessos nos Estados Unidos e afirmou que o Brasil precisa modificar a sua cultura política de gestão, pois essas normas incidem sobre o conjunto das atividades econômicas.

"Eu espero ser prefeito de São Paulo e desenvolver uma política de inclusão digital. E parte dessa política é garantir a proteção dos dados pessoais. Não podemos expor as informações de cada um de nós sem concentimento para usos sabe-se lá os quais", declarou Orlando Sulva

À noite, o comunista teve reuniões com ativistas e participou de uma roda virtual de conversa com moradores da Bela Vista, na região central de São Paulo.

Vera Lúcia (PSTU)

A candidata do PSTU, Vera Lúcia, concedeu entrevista às rádios Guardia e Trianon. No intervalo das atividades, ela gravou vídeos de campanha e comentou a corrida por uma vacina contra o novo coronavírus.

Vera Lúcia concedeu entrevistas a emissoras de rádio

Vera Lúcia concedeu entrevistas a emissoras de rádio

Divulgação

"São Paulo é o epicentro da pandemia. A morte em São Paulo é preta, pobre, periférica e de trabalhadores. Os negros têm 60% mais chance de morrer de covid-19 do que os brancos e os bairros como Sapopemba, Capão Redondo, Brasilândia e Cidade Tiradentes são os campeões em mortes e contaminações. Se for comprovada a eficácia da vacina da China, os governos federal, estaduais e municipais não podem vacilar um minuto sequer para salvar vidas. Todas as vidas importam", declarou Vera Lúcia.

*O R7 divulga diariamente as notícias sobre o dia de campanha dos postulantes ao cargo de prefeito da capital paulista. O espaço no portal está aberto a todos os candidatos.

Veja o currículo dos candidatos à Prefeitura de São Paulo:

Últimas