Eleições 2020: mulheres conquistam apenas 12% das prefeituras no país

Segundo o TSE, homens — que representam 70% das candidaturas, incluindo vices e vereadores — venceram em 88% das cidades onde já houve definição Segundo o TSE, os homens, que representam 70% das candidaturas, foram eleitos em 88% das cidades onde houve definição no último dia 15

Cinthia RIbeiro (PSDB) foi reeleita em Palmas (TO) no domingo (15)

Cinthia RIbeiro (PSDB) foi reeleita em Palmas (TO) no domingo (15)

Divulgação/Prefeitura de Palmas

Os resultados das urnas no 1º turno das eleições municipais em todo o Brasil confirmaram a vitória de uma maioria (87,9%) de prefeitos homens, frente às conquistas das candidaturas femininas, segundo os dados do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), compilados pela Record TV

Veja 'ranking' de eleitos prefeito ou em 2º turno por percentual

Entretanto, o pleito deste ano teve a presença de 2,5 vezes menos mulheres em relação à quantidade total de homens na corrida eleitoral, somados os dados de concorrentes aos cargos de prefeito, vice e vereadores.

Segundo os números oficiais, foram eleitos 4.729 candidatos homens. Apenas 650 (12,1%) mulheres venceram as disputas e se tornaram prefeitas nas 5.379 cidades que já tiveram os seus gestores municipais definidos no último domingo (15).

Etnia e raça

A estatística do TSE mostrou também a predominância de brancos vitoriosos em relação a concorrentes de outras etnias e raças nas prefeituras municipais. 

Segundo os números, 3.608 (67,1%) candidatos se declararam brancos, enquanto outros 1.612 ( (30%) se apresentaram como pardos e mais 2% (108) disseram ser pretos.

Ainda conforme o levantamento, 7 prefeitos eleitos (0,2%) são de origem indígena, 23 se apresentaram como amarelos (0,4%) e outros 21 não deram informações sobre as suas características étnicas e raciais à Justiça Eleitoral.

Confira os principais vídeos da cobertura das Eleições Municipais 2020: