Eleições 2020 Homenagens ao Dia do Professor movem agenda eleitoral em SP 

Homenagens ao Dia do Professor movem agenda eleitoral em SP 

Concorrentes à prefeitura da capital paulista aproveitam a quinta-feira (15) para divulgar planos para a educação muncipal, entre outras pautas

  • Eleições 2020 | Cesar Sacheto, do R7

Candidatos à Prefeitura de SP homenageiam professores nesta quinta (15)

Candidatos à Prefeitura de SP homenageiam professores nesta quinta (15)

Montagem / R7

Os candidatos à Prefeitura de São Paulo utilizaram parte da agenda desta quinta-feira (15), data em que se celebra o Dia dos Professores, para homenagear a categoria. Alguns dos postulantes ao posto mais alto da gestão pública da cidade nas eleições deste ano divulgaram propostas para a educação, entre outros temas que desafiam a administração municipal.

Leia também: Ibope: Russomanno e Covas estão tecnicamente empatados em SP

A campanha eleitoral começou oficialmente no dia 27 de setembro e o R7 tem divulgado os compromissos de campanha de todos os 14 concorrentes à administração municipal paulistana. O critério definido para apresentação foi a ordem alfabética.

Andrea Matarazzo (PSD)

O candidato do PSD, Andrea Matarazzo, visitaria Cidade Tiradentes, na zona Leste, às 10h30, mas cancelou por causa da chuva. À tarde, ele foi entrevistado ao vivo do Master Podcast e gravou para o programa de TV Band Eleições.

Em ambas as participações, Andrea Matarazzo falou sobre seu plano de governo e suas propostas para a cidade de São Paulo, além dos projetos que já realizou quando esteve à frente das secretarias das Subprefeituras, de Serviço e da Subprefeitura da Sé.

Antônio Carlos Silva (PCO)

O candidato do PCO, Antônio Carlos Silva, fez panfletagem na Praça da República, no centro, durante a manhã. À tarde, ele gravou entrevistas. Mais tarde, o político participou de plenária com trabalhadores da educação e de um sarau do Dia do Professor de educadores em luta.

Arthur do Val Mamãe Falei (Patriota)

O candidato a prefeito pelo Patriota, Arthur do Val Mamãe Falei, concedeu entrevista ao Uol e participou de um debate no Colégio Santa Cruz, na zona sul, em comemoração ao Dia do Professor. O político criticou a gestão da educação na cidade de São Paulo.

"Professores mal capacitados, mal pagos, sem motivação. Nossos professores precisam ter orgulho da carreira. Não se toma nenhuma atitude real, concreta, principalmente em relação ao retorno às aulas por causa da pandemia. E todo mundo fica sem saber o que fazer. Pais, mães, alunos desamparados", declarou. 

Bruno Covas (PSDB)

O candidato do PSDB à reeleição, Bruno Covas, participou de uma celebração religiosa no período da manhã. À tarde, o político foi sabatinado por jornalistas na sede do Estadão.

No evento, Covas destacou a intenção de realizar investimentos no social e na redução das desigualdades na capital paulista, além de reforçar o seu apoio a um projeto de um projeto de auxílio emergencial, elaborado pelo vereador Eduardo Suplicy. "Acho essa uma medida importante, no momento em que o valor do auxílio  federal será reduzido de R$ 600 para R$ 300", disse.

Bruno Covas falou em auxílio emergencial municipal

Bruno Covas falou em auxílio emergencial municipal

Patrícia Cruz/ Divulgação

O prefeito e candidato também justificou o investimento na requalificação das calçadas da cidade. "Cerca de 1/3 dos deslocamentos ocorridos em São Paulo é feito a pé. Realizamos um levantamento das calçadas mais movimentadas e o estado delas para definirmos essas obras", afirmou.

Bruno Covas garantiu que, mesmo com os impactos negativos da pandemia do novo coronavírus, foi possível manter uma perspectiva de investimentos na ordem de R$ 4,5 bilhões no Orçamento para 2021.

"Além disso, reduzimos a proporção entre as receitas e as dívidas do município de 97% quando assumimos para 38% hoje, o que nos permite obter empréstimos, inclusive internacionais", declarou.

Celso Russomanno (Republicanos)

O candidato do Republicanos, Celso Russomanno, concedeu entrevista online ao Portal IG. À tarde, ele gravou programa eleitoral e participou de reunião com representantes do Sindicato dos Aplicativos, na Barra Funda, zona oeste da cidade.

Filipe Sabará (Novo)

O candidato do Novo, Filipe Sabará, não divulgou compromissos de campanha.

Guilherme Boulos (PSOL)

O candidato do PSOL, Guilherme Boulos, visitou às 6h30 a obra de um edifício na Penha, zona leste, com representantes do Sindicato da Construção Civil. No evento, ele prometeu criar frentes de trabalho nas subprefeituras para criar empregos na periferia.

"Hoje, a subprefeitura, na prática, não tem muita força. A ideia fortalecer lá e criar frentes de trabalho para contratar mão de obra do próprio bairro para fazer serviços de construção, melhorar as calçadas, arrumar as ruas, praças, áreas de lazer. Você gera empregos e melhora o cuidado com a cidade de São Paulo", declarou.

O político do PSOL também participou de um debate sobre educação pública no Bixiga, esteve na rua São Bento, no centro, e foi ao bairro de Ermelino Matarazzo para a plenária de Cidadania da Zona Leste. Boulos ainda prometeu alterar o modelo de remuneração das empresas de transportes da cidade.

Jilmar Tatto (PT)

O candidato do PT, Jilmar Tatto, fez caminhada pelo centro comercial de Taipas, na zona norte da cidade, e carreata por bairros da região. À tarde, ele visitou o Jardim Nardini para conversar com moradores e o Instituto Técnico Federal, em Pirituba.

Ainda no período da tarde, o petista Jilmar Tatto foi entrevistado pelo canal SBT News e teve um encontro virtual com o Grupo Criança na Creche. 

Joice Hasselmann (PSL)

A candidata do PSL à prefeitura, Joice Hasselmann, compareceu a uma celebração religiosa, na Sé, e se reuniu com dirigentes partidários, também na região central da cidade, ambos compromissos realizados durante a manhã.

Depois, a candidata almoçou na sede na Associação Comercial de São Paulo, no centro, e gravou programas para o horário eleitoral. Mais tarde, Joice participou de uma reunião online com o programa Criança na Creche.

Levy Fidelix (PRTB)

O candidato do PRTB, Levy Fidelix, tem reuniões no partido ao longo do dia.

Márcio França (PSB)

O candidato do PSB, Márcio França, conversou com professores na sede do partido no Planalto Paulista, na zona sul, durante o período da manhã. À tarde, ele gravou programas para o horário eleitoral, concedeu entrevistas e se reuniu com candidatos a vereador da coligação.

Márcio França se reuniu com professores na zona sul da capital paulista

Márcio França se reuniu com professores na zona sul da capital paulista

Fernanda Luz / Divulgação

No Dia do Professor, Márcio França prometeu investir em tecnologia e ensino a distância e disse que pretende implantar lousas digitais em todas as salas de aula, além de criar uma universidade pública digital nos moldes da Univesp (Universidade Virtual do Estado de São Paulo). "Nós queremos criar a universidade municipal digital que vai fazer com que todo mundo tenha essa chance".

Marina Helou (Rede)

A candidata a prefeita pela Rede Sustentabilidade, Marina Helou, participou de debate eleitoral do Colégio Santa Cruz, na zona sul.

Depois, foi entrevistada, por Skype, pelo My News e o El País. Mais tarde, Marina Helou esteve em uma live com Mafoane Odara sobre professores.

Orlando Silva (PCdoB)

O candidato do PCdoB, Orlando Silva, foi entrevistado pelo apresentador José Luiz Datena na Rádio Bandeirantes, às 10h30. À noite, concede uentrevista virtual à BandNews.

O candidato publicou uma homenagem aos professores com uma mensagens nas redes sociais e incluiu um depoimento de sua esposa, Monique Lemos, professora de uma escola municipal de Itaquera, na zona leste da cidade.

"Sou casado com uma professora que dá aula em uma escola da rede municipal, em Itaquera. Eu vejo a luta diária dela. É uma dedicação grande, uma alegria a cada criança que evolui. Valorizar o professor é construir uma cidade melhor e mais justa. Meus parabéns e gratidão aos que cumprem a missão de construir o saber", declarou Orlando Silva.

Vera Lúcia (PSTU)

A candidata do PSTU, Vera Lúcia, participou de uma live com o IPT Brasil no período da manhã. À tarde, se reuniu com a coordenação de campanha.

Na data em que se comemora o Dia dos Professores, Vera Lúcia criticou a atuação dos empresários do setor no país, "que lucram absurdos tratando a educação como mercadoria" e obtêm boa parte dos recursos públicos destinados a educação pública.

Vera Lúcia criticou empresários da educação

Vera Lúcia criticou empresários da educação

Divulgação - 15.10.2020

Segundo a candidata, os professores e o corpo de profissionais da educação tem perdido os direitos adquiridos no Brasil por meio de muitas lutas ao longo de décadas.

"Nesse dia dos professores e professoras, mais do que render homenagens a esses mestres do conhecimento, precisamos fazer um chamado a sociedade para se levantar em luta, para que o acesso ao conhecimento seja um direito humano. Como seres humanos, que sejam tratados dignamente aquelas e aqueles que nos ensinam. Isso o capitalismo não pode nos oferecer. Então, temos o dever de construir uma sociedade socialista, onde a educação não seja mercadoria, cara para quem pode comprar e os tubarões do ensino lucrarem", declarou Vera Lúcia.

*O R7 divulga diariamente as notícias sobre o dia de campanha dos postulantes ao cargo de prefeito da capital paulista. O espaço no portal está aberto a todos os candidatos.

Veja o currículo dos candidatos à Prefeitura de SP:

Últimas