Eleições 2020 SP: Candidatos falam sobre renda solidária e economia

SP: Candidatos falam sobre renda solidária e economia

Nesta segunda-feira (26), os concorrentes à Prefeitura da capital paulista reafirmam projetos para reaquecer comércio e de transferência de renda

  • Eleições 2020 | Cesar Sacheto, do R7

Candidatos à Prefeitura de SP cumprem agenda

Candidatos à Prefeitura de SP cumprem agenda

Montagem/R7

Os candidatos à Prefeitura de São Paulo voltaram a citar propostas de renda solidária e para a recuperação da economia na cidade durante a agenda pública desta segunda-feira (26), entre outros temas. As eleições municipais serão realizadas no dia 15 de novembro e o segundo turno de votações está  marcado para o dia 29 do mesmo mês.

Leia também: Prefeitos brasileiros têm salários definidos pelas Câmaras Municipais

A campanha eleitoral começou oficialmente no dia 27 de setembro e o R7 tem divulgado os compromissos de campanha de todos os 14 concorrentes à administração municipal paulistana. O critério definido para apresentação foi a ordem alfabética.

Andrea Matarazzo (PSD)

O candidato do PSD, Andrea Matarazzo, concedeu entrevista à rádio Trianon e fez caminhada na Sé, no centro da cidade, durante a manhã. Ele estava acompanhado da candidata a vice Marta Costa.

À noite, Andrea Matarazzo participou do debate com candidatos realizado pelo jornal Diário da Região e ConecTv, em Osasco, na Grande São Paulo.

Antônio Carlos Silva (PCO)

O candidato do PCO, Antônio Carlos Silva, fez panfletagem a partir das 8h no Parque Dom Pedro, no centro da cidade. À tarde, ele teve tem reunião com a coordenação de campanha.

À noite, Antônio Carlos Silva participou de panfletagem nas imediações do Metrô São Judas, na zona sul, e concedeu entrevista para o site Palestra Sinistra, com torcedores do Palmeiras.

A assessoria do candidato do PCO revelou decisão da Justiça Eleitoral que confirma a candidatura de Antônio Carlos da Silva.

"Assim, RECONSIDERO a decisão anteriormente proferida, para considerar que o candidato Antonio Carlos Silva, por ter preenchido os requisitos necessários, está apto a concorrer, nas Eleições Municipais de 2020, para o cargo de prefeito, sob número 29, com a seguinte opção de nome: Antônio Carlos"

Arthur do Val (Patriota)

O candidato a prefeito pelo Patriota, Arthur do Val Mamãe Falei, concedeu entrevista para o jornal DCI, às 15h. Depois, foi o entrevistado do SBT News ao vivo. À noite, o político estaria em um debate na TV Osasco.

Bruno Covas (PSDB)

O candidato do PSDB à reeleição, Bruno Covas, vistoriou o Parque Ibirapuera no pós-concessão, durante a manhã. Depois, o candidato participou de um bate-papo ao vivo com o Flow Podcast.

Na entrevista, o prefeito se comparou a um administrador de um condomínio gigante. "Sou como síndico de condomínio, só que com 12 milhões de moradores", declarou Bruno Covas.

O encontro abrangeu temas como mobilidade, pandemia, as realizações de Covas como prefeito paulistano e as suas metas para uma eventual próxima gestão: saúde, educação, emprego e renda.

Ainda no período da tarde, o prefeito Bruno Covas concedeu entrevista à revista Carta Capital.

Celso Russomanno (Republicanos)

O candidato do Republicanos, Celso Russomanno, tomou café em uma padaria na Vila Mascote, zona sul da cidade. Na sequência, ele teve um encontro com operários da construção civil na mesma região.

Filipe Sabará (Novo)

O candidato do Novo, Filipe Sabará, não divulgou agenda de compromissos.

Guilherme Boulos (PSOL)

O candidato do PSOL, Guilherme Boulos, tem às 10h um encontro com catadores de materiais recicláveis do MNCR (Movimento Nacional dos Catadores de Recicláveis) em Pinheiros, na zona oeste.

Boulos voltou a afirmar que tem um programa renda solidária para a população mais vulnerável da cidade de São Paulo. Ele pretende implementá-lo como forma de diminuir a extrema pobreza e reaquecer a economia local no período de crise que deverá ser enfrentado após o fim da pandemia da covid-19.

"Eu sempre defendi uma renda solidária e programas de transferência de renda. A renda solidária que a gente elaborou para São Paulo vai atender até um milhão de famílias, [com valores] entre R$ 200 e R$ 400, a depender da renda familiar, com prioridade para mãe solo e pessoas em alta vulnerabilidade, que estão nos extremos da cidade. O custo será R$ 3.1 bi por ano. Isso é uma forma de acabar com a probreza, ainda mais no pós-pandemia, mas uma forma de reativar a economia local".

Jilmar Tatto (PT)

O candidato do PT, Jilmar Tatto, fez carreata e visitou o comércio em São Mateus, na zona leste, durante a manhã. À tarde, ele teve reunião com a coordenação executiva. À noite, participaria de debate com candidatos do Diário da Região.

Joice Hasselmann (PSL)

A candidata do PSL à prefeitura, Joice Hasselmann, gravou material para o horário eleitoral no período da manhã. Depois, ela teve reunião com a equipe de comunicação.

À tarde, Joice se encontrou com dirigentes partidários e participou de uma interação com seguidores nas redes sociais. Já à noite, estaria no debate da Conectv/Diário da Região.

Levy Fidelix (PRTB)

O candidato do PRTB, Levy Fidelix, não teve agenda pública nesta segunda-feira e gravou programas com candidatos a vereador.

Márcio França (PSB)

O candidato do PSB, Márcio França, conversou com comerciantes do Jabaquara, na zona sul, e de Santa Cecília, na região central de São Paulo. Nos encontros, ele defendeu a organização dos ambulantes e o incentivo ao empreendedorismo, com a abertura de uma linha de crédito de R$ 3 mil, sem juros. A meta é 150 mil pessoas a montarem o próprio negócio.

França criticou a atual gestão, que, para ele, se omite ao não fiscalizar pessoas que agem ilegalmente e cobram de ambulantes um aluguel para que trabalhem nas ruas. Segundo o candidato, isso prejudica os comerciantes e o próprio ambulante que não tem organização.

O candidato afirmou que é possível fazer essa organização com os ambulantes e que a conduziu quando foi prefeito de São Vicente. "É uma conciliação possível, a gente teve no caso dos ambulantes. É você disciplinar, não pode deixar as pessoas colocarem [seus produtos] em qualquer lugar", complementou Márcio França.

Marina Helou (Rede)

A candidata pela Rede Sustentabilidade, Marina Helou, concedeu entrevista para a rádio Super e para o jornal O Globo.

Depois, no período da tarde, Marina esteve em reunião com o Colégio de Líderes e, à noite, participou de live com a UAB (União Afro Brasil), junto com o candidato a vice Marco Di Preto.

Mais tarde, Marina Helou ainda participaria de um debate em Osasco, na Grande São Paulo.

Orlando Silva (PCdoB)

O candidato do PCdoB, Orlando Silva, concedeu entrevista para jornal e participou de um almoço com a presença de comerciantes da Vila Constância e da candidata a vereadora Valkiria.

Mais tarde, Orlando Silva visitou o supermercado Katucha para conversar com funcionários. À noite, estaria em debate com candidatos a prefeito na TV Osasco.

Vera Lúcia (PSTU)

A candidata do PSTU, Vera Lúcia, gravou vídeos, concedeu entrevista para a TV Globo e participou da live "Um Programa de Raça e Classe contra o Genocídio Negro". 

Na entrevista, Vera criticou aspectos que considera ser consequências de falhas do sistema capitalista, como racismo, machismo e lgbtfobia.

"A política dos sucessivos governos para salvar os capitalistas da crise é atacar os direitos dos trabalhadores. As consequências dessa política e os efeitos da crise têm levado ao rebaixamento das condições de vida do conjunto da classe trabalhadora e submete um setor, especialmente as mulheres, negras e negros, imigrantes e LGBTs, a uma condição de barbárie social, com o aumento da miséria, desemprego e violência. Vidas negras importam", declarou Vera Lúcia.

*O R7 divulga diariamente as notícias sobre o dia de campanha dos postulantes ao cargo de prefeito da capital paulista. O espaço no portal está aberto a todos os candidatos.

Veja o currículo dos candidatos à Prefeitura de São Paulo:

Últimas