Estados Unidos

Internacional Acusado de vazar documentos do Pentágono ficará duas semanas sob custódia

Acusado de vazar documentos do Pentágono ficará duas semanas sob custódia

Advogada de Jack Teixeira prepara a defesa que será apresentada à Justiça e solicitou mais tempo para estudar as acusações

AFP
O americano Jack Teixeira é acusado de vazar documentos sigiloso do Pentágono

O americano Jack Teixeira é acusado de vazar documentos sigiloso do Pentágono

STEFANI REYNOLDS / AFP - 13/04/2023

Acusado de vazar documentos sigilosos do Pentágono na internet, o americano Jack Teixeira, de 21 anos, vai permanecer sob custódia policial por duas semanas enquanto o advogado dele prepara a defesa que será apresentada à Justiça.

De acordo com os documentos apresentados nea quarta-feira (19), o advogado indicado pelo tribunal para Teixeira, Brendan Kelley, solicitou mais tempo para estudar as acusações do governo dos Estados Unidos, e o juiz do caso, David Hennessey, concordou.

A imprensa americana informou que Teixeira, membro da Guarda Nacional que foi preso na semana passada por duas acusações de vazamento de documentos secretos, apareceu no tribunal federal de Massachusetts.

Na última sexta-feira (14), o jovem, que trabalhava em uma base aérea em Massachusetts, foi acusado de transmissão e extração de informações confidenciais, após dezenas de documentos do Departamento de Defesa dos EUA terem sido publicados na internet.

Os documentos contêm informações destinadas aos serviços secretos e a oficiais militares dos EUA sobre a espionagem de aliados do país e as perspectivas da guerra na Ucrânia, entre outras coisas.

Nesta semana, o Pentágono anunciou uma investigação "aprofundada" sobre seus sistemas de segurança, após o vazamento.

Trânsito intenso e mortes: confira os piores países para dirigir

Últimas