Internacional Após 5 anos, Irã liberta inglesa acusada de espionagem

Após 5 anos, Irã liberta inglesa acusada de espionagem

Ela vive em Londres, onde participou de protesto contra governo iraniano, e foi presa quando voltou ao país para visitar os pais

Nazanin (foto) estava presa no Irã desde abril de 2016

Nazanin (foto) estava presa no Irã desde abril de 2016

Arquivo pessoal/via Reuters

Após cinco anos, a anglo-iraniana Nazanin Zaghari-Ratcliffe foi libertada da prisão neste domingo (7), informou o advogado da mulher acusada de espionagem, Hojjat Kermani, à agência de notícias local Irna.

No entanto, Zaghari-Ratcliffe não poderá deixar o país porque o governo do Irã fez uma nova acusação contra ela. Segundo Kermani, ele ainda não sabe por qual motivo a anglo-iraniana foi acusada novamente, mas ela deverá compareceu ao tribunal de Teerã no próximo domingo (14).

A emissora BBC informou que ela foi acusada de "propaganda contra o sistema" por ter participado, em 2009, de uma manifestação contra o governo iraniano em frente à embaixada do país na capital britânica e por ter dado uma entrevista à própria emissora pouco depois.

Zaghari-Ratcliffe foi presa em abril de 2016 após ter saído de Londres, no Reino Unido, onde morava com seu marido, para visitar seus pais no Irã.

A mulher estava viajando com a filha recém-nascida Gabriella, que acabou ficando na casa dos avós. Ela sempre negou as alegações de ser uma espiã, mas a acusação foi confirmada pela Justiça local.

O ministro das Relações Exteriores do Reino Unido, Dominic Raab, considerou como "cruéis e intoleráveis" as novas acusações contra a mulher.

O político ainda intimou o Irã a restituir totalmente a liberdade de Zaghari-Ratcliffe para que ela possa voltar à viver com sua família em Londres.

Últimas