Internacional Após fraude, Felicity Huffman pode ser condenada a 4 meses de prisão

Após fraude, Felicity Huffman pode ser condenada a 4 meses de prisão

Atriz de Desperate Housewives admitiu participação em esquema que facilitava admissão de estudantes em universidades prestigiadas

Atriz pode ser condenada a quatro meses de prisão

Atriz pode ser condenada a quatro meses de prisão

Katherine Taylor/ Reuters - 13.5.2019

A atriz Felicity Huffman, famosa pelo seu papel na série "Desperate Housewives", se declarou culpada nesta segunda-feira (13) diante de um tribunal federal de Boston, nos Estados Unidos, de participar de um esquema de fraude para facilitar a admissão de estudantes em prestigiadas universidades.

A promotoria recomendou uma sentença de quatro meses de prisão para a atriz, além de uma multa de US$ 20.000 e 12 meses de liberdade supervisionada, depois que Huffman assinou um acordo de culpabilidade.

No entanto, esta recomendação terá um caráter consultivo e os juízes podem impor uma pena diferente para o crime de conspiração pelo qual a atriz está sendo acusada e que prevê uma pena máxima de 20 anos, segundo meios de comunicação locais.

Huffman já havia admitido no último dia 8 de abril ter pagado US$ 15.000 a uma organização beneficente falsa com o objetivo de lavar um suborno para alterar os resultados do exame de admissão à universidade de sua filha.

"Quero desculpar-me com os estudantes que trabalham arduamente todos os dias para entrar na universidade e com seus pais que fazem enormes sacrifícios para apoiar seus filhos com honestidade", afirmou então a atriz, que foi indicada em 2005 ao Oscar de melhor atriz por seu papel no filme "Transamérica".

Outros 12 pessoas também se declararam culpadas neste esquema de fraude universitária.

A promotoria acusa a atriz, junto com outras 50 pessoas, de organizar um esquema para falsificar e adulterar o exame de ingresso a várias universidades, nas quais chegaram a ser pagos US$ 25 milhões em subornos.

Os promotores consideram que esta é a maior fraude de admissão universitária descoberta na história dos Estados Unidos.

Além de Huffman, outra atriz, Lori Loughlin, também está entre os mais de 30 pais e mães acusados de participar da rede de subornos com a esperança de que seus filhos ingressassem em universidades prestigiadas como Yale, Georgetown e a Universidade do Sul da Califórnia.

Ao contrário de Huffman, Loughlin, conhecida por sua participação na série "Três é Demais", não consta na lista de acusados que decidiram declarar-se culpados.

O Departamento de Justiça dos EUA descobriu em março a rede de subornos milionários que envolve 50 pessoas, entre elas familiares, diretores de universidades, supervisores de exames e treinadores.

Últimas