Internacional Após pressão popular, governador de Porto Rico renuncia ao cargo

Após pressão popular, governador de Porto Rico renuncia ao cargo

Ricardo Rosselló deixa o cargo em 2 de agosto, após dois anos e meio no poder; ele indicou será substituído pela secretária de Justiça, Wanda Vázquez

Ricardo Rosselló anunciou a renúncia do cargo

Ricardo Rosselló anunciou a renúncia do cargo

Reuters

O governador de Porto Rico, Ricardo Rosselló, anunciou nesta quarta-feira, após dois anos e meio no poder, sua renúncia efetiva a partir do dia 2 de agosto. É uma consequência do escândalo desencadeado pela participação dele e de seus assessores de conversas em um aplicativo de mensagens.

Rosselló é o primeiro governador da ilha que renuncia na metade do mandato.

Após o anúncio, ocorrido mais de seis horas depois do previsto, milhares de pessoas que se aglutinaram comemoraram bastante perto da sede do governo.

Leia mais: Vazamentos do Telegram geram crise em Porto Rico. Entenda

"Ricky (Rosselló) te botamos para fora", gritavam após conhecer a decisão.

Em várias partes da cidade, os cidadãos foram até as janelas e fizeram um "panelaço".

Manifestantes tomaram as ruas de San Juan para comemorar a saída do governador Ricardo Rosselló do cargo

Manifestantes tomaram as ruas de San Juan para comemorar a saída do governador Ricardo Rosselló do cargo

REUTERS/Marco Bello

Na sua mensagem gravada, o governador indicou que a pessoa que o substituirá na chefia do governo será a secretária de Justiça, Wanda Vázquez.

A ilha enfrentava havia mais de dez dias sua pior crise política da história. Foram seguidos protestos populares pedindo a renúncia do governador, flagrado em conversas privadas, insultando jornalistas, artistas e políticos e e membros da comunidade LGBT.

"Depois de escutar as reivindicações, falar com minha família, pensar nos meus filhos e, em oração, hoje anúncio que estarei renunciando ao posto do governador efetivo no dia 2 de agosto", disse o governador.

Ele disse esperar que esta decisão "seja um apelo à reconciliação dos cidadãos" e que está convencido de que termina seu mandato desejando "a paz e o progresso do país ".

A manifestação para esta quinta-feira, convocada pelo cantor Residente, da banda Calle 13, está mantida. O ato será realizado no distrito financeiro da capital San Juan e terá a participação de outros artistas porto-riquenhos. 

Veja imagens das manifestações que tomaram conta de Porto Rico