Internacional Azerbaijão acusa Armênia de atacar várias cidades com artilharia

Azerbaijão acusa Armênia de atacar várias cidades com artilharia

Cidade de Ganja, segunda maior na fronteira, foi atacada pela segunda vez. No primeiro ataque, 32 civis ficaram feridos e um morreu

Azerbaijão acusa Armênia de atacar cidades

Azerbaijão acusa Armênia de atacar cidades

Defence Ministry of Azerbaijan/Handout via REUTERS - 4.10.2020

O Azerbaijão acusou nesta segunda-feira (5) a Armênia de ter atacado com fogo de artilharia várias cidades fora da zona de conflito em torno do enclave separatista de Nagorno Karabakh, incluindo novamente Ganja, a segunda maior cidade do país.

"A cidade de Ganja está debaixo de fogo lançado do território da região armênia de Berd", disse o ministério da defesa do Azerbaijão em um comunicado.

O ataque de hoje é o segundo contra a cidade, já que ontem as forças de Karabakh já a estavam mirando em uma ofensiva que custou a vida de um civil e deixou 32 feridos.

Além de Ganja, ao norte de Nagorno Karabakh, as cidades de Barda, no nordeste, Terter e Beylagan, no sul, entre outras, estão sob fogo das forças armênias, segundo o assessor do presidente do Azerbaijão, Hikmet Hajiyev.

"Por vários dias, o inimigo, imobilizado em toda a frente, lançou sistematicamente ataques com mísseis a partir do território da Armênia contra as regiões densamente povoadas do Azerbaijão e a infraestrutura civil no território do Azerbaijão", disse o Ministério da Defesa.

De acordo com Baku, a Armênia dispara a partir de Jermuk, Ghapan e Berd.

Em oito dias de combates em Nagorno Karabakh, o Azerbaijão registrou a morte de 24 civis e 121 feridos. Além disso, de acordo com esta fonte, 306 residências e 56 instalações civis foram danificadas.

A porta-voz do Ministério da Defesa da Armênia, Sushan Stepanian, negou em sua conta no Facebook que a Armênia esteja atacando cidades do Azerbaijão.

"Os círculos oficiais do Azerbaijão voltaram a fazer declarações sobre o suposto fogo de artilharia contra cidades azerbaijanas em território armênio que nada têm a ver com a realidade. Acreditamos que o propósito deste tipo de informação é ocultar suas próprias ações", escrevi.

Yerevan, por sua vez, acusou as forças azerbaijanas de atacar novamente a capital de Nagorno Karabakh, Stepanakert e Shushi.

Últimas