Britânica mata gato em micro-ondas depois de ele tentar comer seu peixe

Advogado de defesa diz que a mulher sofre de distúrbios psicológicos 

Britânica mata gato em micro-ondas depois de ele tentar comer seu peixe

Laura Cunliffe, 23 anos, matou o próprio gato

Laura Cunliffe, 23 anos, matou o próprio gato

Reprodução/theweeklyvice.com

Uma mulher britânica se declarou culpada por ter assassinado um gato no micro-ondas depois de ele atacar seu peixe de estimação. Laura Cunliffe, 23 anos, aguarda a sentença da Justiça.  

Segundo os promotores, a investigação foi iniciada quando Laura admitiu que torturou seu gatinho. A admissão supostamente veio quando ela estava visitando um hospital local.  

Durante o julgamento, Laura disse que colocou seu gato de quatro meses de idade em um forno de micro-ondas e cozinhou o animal por quase cinco minutos. A mulher falou também que fez isso como punição porque o gato tentou atacar seu peixe.  

O bicho saiu vivo e respirando do forno, mas não resistiu e morreu cerca de uma hora e meia depois. 

Mais de 100 milhões de animais são cobaias em todo o mundo. Conheça países que aboliram testes

Fúria selvagem: homens são mutilados e devorados por animais

"É um caso particularmente horrível, pois o período de sofrimento para o gatinho foi terrível", disse Lynsey Harris, um promotor. Ele explicou também que a exposição do animal à radiação do forno micro-ondas teria cozinhado os órgãos internos dele.  

O advogado de Laura argumentou que sua cliente sofria de psicose e depressão. O magistrado judicial, Michael Marks, disse que está ciente de que o tribunal precisa julgar a história levando em consideração a saúde mental da mulher.  

O julgamento está agendado para 13 de março.  

O que acontece no mundo passa por aqui

Seja bombardead@ de boas notícias. R7 Torpedos