Internacional Canadá: autoridades buscam por jovem saudita acusado de assédio

Canadá: autoridades buscam por jovem saudita acusado de assédio

Mohammed Zuraibi al-Zoabi, de 28 anos, estudava no país e não compareceu a audiência. Oficiais temem que ele tenha fugido com ajuda de embaixada

Jovem saudita no Canadá

Zuraibi al-Zoabi enfrenta acusações no Canadá

Zuraibi al-Zoabi enfrenta acusações no Canadá

Reprodução/Facebook

As autoridades do Canadá canalizam esforços para descobrir o paradeiro do jovem Mohammed Zuraibi al-Zoabi, de 28 anos — que enfrenta acusações de assédio sexual no país — depois que ele não compareceu a uma audiência na comunidade de Sydney, na província de Nova Escócia. A denúncia foi feita pelo jornal local The Chronicle Herald no último sábado (12).

Segundo a publicação, investigadores temem que Zuraibi al-Zoabi tenha fugido do Canadá com a ajuda da embaixada da Arábia Saudita. Ele estudava na Universidade de Cape Breton, na Nova Escócia, e é acusado de abuso sexual, agressão, confinamento forçado, proferir ameaças, assédio criminal, condução perigosa e assalto com um veículo. As acusações são ligadas a dois incidentes ocorridos em Sydney entre os anos de 2016 e 2017.

Passaporte e fiança

Ao Chronicle Herald, uma autoridade policial revelou que o Canadá confiscou o passaporte do jovem — que foi entregue como garantia depois que ele pagou uma fiança de 37.500 dólares canadenses (aproximadamente 105.000 reais) em dinheiro para ser liberado da prisão. O valor foi providenciado pela embaixada da Arábia Saudita.

Sem seu passaporte, Mohammed Zuraibi al-Zoabi não teria condições de sair do Canadá, a não ser que o reino fornecesse a ele um documento de viagem. Na última semana, o Chronicle Herald conseguiu contato com o jovem por meio de um aplicativo de chamadas de vídeo. Ao ser questionado se continuava em território canadense, ele disse que "provavelmente não". "Não posso falar sobre isso", completou.

A respeito das acusações que enfrenta, Zuraibi al-Zoabi disse que não as respeita. "Todos estão contra mim porque sou da Arábia Saudita e estudante, apesar de todo o dinheiro que damos para aquela ilha no Canadá." A embaixada saudita não respondeu as alegações do jornal.

Multas não pagas

O Chronicle Herald também revelou que, entre março de 2012 e abril de 2016, o jovem acumulou 34 multas de trânsito no Canadá. As infrações incluem excesso de velocidade, dirigir sem seguro, dirigir sem uma licença válida e dirigir veículos não registrados e não inspecionados. Nenhum dos documentos — cujo valor chega a 68.967 dólares canadenses (aproximadamente 192.300 reais) — foi pago até hoje.

O Canadá recebeu no último sábado (12) a jovem saudita Rahaf Mohammed al-Qunun — que fugiu de sua família e se trancou em um quarto de hotel de aeroporto na Tailândia para evitar ser deportada. Ela conseguiu asilo do governo canadense após relatar que sofria abusos do pai. Seu caso atraiu a atenção mundial para as estritas regras sociais que as mulheres têm de encarar na Arábia Saudita — elas precisam da permissão de um parente homem para trabalhar, viajar, se casar e até ter acesso a alguns tratamentos médicos.