Internacional Comitê do Congresso dos EUA investigará George Santos

Comitê do Congresso dos EUA investigará George Santos

Filho de brasileiros admitiu ter mentido sobre a história pessoal e profissional durante a campanha eleitoral de 2022

Agência EFE
Resumindo a Notícia
  • Comitê do Congresso dos Estados Unidos investigará o deputado Geroge Santos.

  • Republicano filho de brasileiros admitiu ter mentido durante campanha eleitoral.

  • Santos foi o primeiro deputado republicano assumidamente gay a ser eleito para o Congresso.

Republicano George Santos em sessão do Congresso dos EUA

Republicano George Santos em sessão do Congresso dos EUA

Mandel Ngan/AFP - 3.1.2023

O Comitê de Ética da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos anunciou nesta quinta-feira (2) que investigará o congressista republicano George Santos, filho de brasileiros que admitiu ter mentido sobre a história pessoal e profissional.

O subcomitê criado para tratar da investigação será presidido pelo republicano David Joyce (Ohio) e pela democrata de maior hierarquia no Comitê de Ética, Susan Wild (Pensilvânia).

O painel buscará determinar se Santos se envolveu em atividades ilegais durante a campanha eleitoral de 2022 e se omitiu propositadamente as informações exigidas nas declarações apresentadas à Câmara.

Além disso, de acordo com um comunicado do Comitê de Ética, os investigadores analisarão se Santos violou as leis federais de conflito de interesses em relação ao trabalho para uma empresa financeira.

Santos, de 39 anos, o primeiro republicano gay eleito para o Congresso, também será investigado para determinar se ele "se envolveu em conduta sexual inapropriada com um indivíduo que se candidatou a um emprego no seu gabinete legislativo".

Desde antes de ocupar lugar na Câmara, em janeiro, Santos foi alvo de inúmeras reportagens sobre uma série de falsidades sobre o passado pessoal, a carreira e a educação.

Santos, que representa a área de Long Island, em Nova York, disse durante a campanha no ano passado que era "um experiente financeiro e investidor de Wall Street" e que tinha trabalhado para o Citigroup e Goldman Sachs, para o qual não há provas.

Disse também que os avós maternos eram judeus que fugiram da Europa durante a Segunda Guerra Mundial, quando na realidade ambos nasceram no Brasil antes de os nazistas tomarem o poder na Alemanha.

Últimas