Internacional Coreia do Norte critica ONU por reunião emergencial sobre testes

Coreia do Norte critica ONU por reunião emergencial sobre testes

Norte-coreanos entendem que exercícios militares são uma forma de preparar as defesas do país contra eventuais ataques inimigos

AFP
Coreia do Norte tem realizado nas últimas semanas um grande número de exercícios militares

Coreia do Norte tem realizado nas últimas semanas um grande número de exercícios militares

Jung Yeon-je/AFP - 28.09.2021

A Coreia do Norte criticou neste domingo (3) a reunião urgente do Conselho de Segurança da ONU para abordar o teste de um míssil apresentado como "hipersônico" e acusou os países-membros de brincar com uma "bomba-relógio".

A reunião a portas fechadas, que durou pouco mais de uma hora, foi solicitada por Estados Unidos, França e Reino Unido depois que o regime norte-coreano anunciou, em 29 de setembro, ter testado um míssil "hipersônico".

Os cinco países do Conselho de Segurança não chegaram a um acordo sobre um projeto de declaração, pois "Rússia e China informaram que não era pertinente no momento", segundo uma fonte diplomática.

Mas o encontro provocou indignação na Coreia do Norte, que neste domingo o chamou de "ofensa injustificável" a sua soberania e de "grave provocação intolerável".

"Exigir que renunciemos a nosso direito de autodefesa reflete sua intenção de não reconhecer a RPDC [República Popular Democrática da Coreia] como um Estado soberano", declarou Jo Chol Su, diretor para organizações internacionais no ministério norte-coreano das Relações Exteriores.

"Expresso minha grande preocupação com o fato de que o Conselho de Segurança da ONU tenha se divertido utilizando desta vez uma perigosa 'bomba-relógio'", completou em uma declaração citada pela agência de notícias oficial KCNA. 

Na sexta-feira (1º), poucas horas antes da reunião do Conselho de Segurança, a Coreia do Norte lançou um míssil antiaéreo. Alguns dias antes, Pyongyang anunciou ter testado com sucesso um míssil "hipersônico", muito mais rápido e difícil de interceptar pelos sistemas de defesa.

Últimas