Coreia do Norte
Internacional Coreia do Norte não abrirá mão de armas nucleares, diz espião dos EUA

Coreia do Norte não abrirá mão de armas nucleares, diz espião dos EUA

Ainda assim, o chefe de espionagem lembrou que a Coreia do Norte suspendeu provocações relacionadas à armas de destruição em massa

Audiência no Senado dos EUA tratou de tema

Audiência no Senado dos EUA tratou de tema

Reters - 9/3/2016

É improvável que a Coreia do Norte abra mão de sua capacidade de fabricação de armas nucleares apesar de recentes medidas que indicam estar aberta para tais ações, disse nesta terça-feira (29) o diretor nacional de Inteligência dos Estados Unidos, Dan Coats.

A avaliação de Coats, em depoimento perante um painel do Senado dos EUA, confronta a feita pelo presidente Donald Trump sobre o comprometimento da Coreia do Norte com desnuclearização desde seu encontro com o líder norte-coreano, Kim Jong Un, em junho.

A audiência aconteceu no mesmo dia em que a Coreia do Norte se comprometeu publicamente a não produzir mais armas nucleares.

Coats disse que a Coreia do Norte suspendeu o comportamento provocativo relacionado à armas de destruição em massa, não conduziu qualquer teste com míssil nuclear em mais de um ano e desmontou uma de suas instalações nucleares.

E Kim continua a demonstrar abertura para a desnuclearização da península coreana, disse Coats em depoimento ao Comitê de Inteligência do Senado norte-americano.

"Tendo dito isto, avaliamos atualmente que a Coreia do Norte vai buscar manter suas capacidades de armas de destruição em massa e é improvável que abra mão completamente de suas armas nucleares e capacidades de produção, porque seus líderes em última instância veem as armas nucleares como críticas para sobrevivência do regime", disse Coats.

"Nossa avaliação é reforçada pelas nossas observações de alguma atividade que é inconsistente com a total desnuclearização", disse.