Internacional 'Corram!': jovens relatam desespero durante tiroteio em bar nos EUA

'Corram!': jovens relatam desespero durante tiroteio em bar nos EUA

Atirador jogou bombas de fumaça dentro de bar antes de abrir fogo. Pelo menos 13 pessoas morreram, incluindo um policial e o suspeito

tiroteio na california

Suspeito atirou bombas de fumaça antes de abrir fogo

Suspeito atirou bombas de fumaça antes de abrir fogo

Nick Steinwender/via REUTERS/08.11.2018

"Nós escutamos as pessoas gritarem 'corram!'". É este o relato da estudante Erika Sigman, de 19 anos, sobre o momento em que um homem abriu fogo em um bar de música ao vivo na cidade de Thousand Oaks, no estado americano da Califórnia, na noite desta quarta-feira (7).

Erika falou aos repórteres que esperavam na frente do local após o incidente, que deixou pelo menos 11 mortos, segundo a polícia. Além dos 11, um policial de nome Ron Helus e o próprio suspeito morreram — totalizando 13 vítimas. O número de feridos é desconhecido, já que muitos se dirigiram a hospitais da região sem contatar a polícia.

Assim como outras testemunhas, a estudante Erika e seu grupo de amigos fugiram pela janela do bar Borderline Bar & Grill em direção ao estacionamento. Outros se jogaram no chão durante os disparos. 

Em pronunciamento à imprensa, um dos chefes da polícia local, Geoff Dean, disse a repórteres que o incidente ocorreu por volta 23h20 do horário local (5h20 da quinta-feira, 8, no horário de Brasília). Poucos minutos depois, a polícia chegou à cena do crime — dois agentes rodoviários que passavam pela região já estavam dentro do estabelecimento respondendo ao chamado. O SWAT — unidade de polícia altamente especializada — também participou da operação.

"Havia muito sangue e o suspeito estava entre os mortos", afirmou Dean, acrescentando que o policial Ron Helus foi a óbito em um hospital da região depois de não resistir aos ferimentos. Ele tinha 29 anos de carreira na corporação e planejava se aposentar em 2019. Não se sabe se o suspeito foi morto por tiros da polícia ou se tirou a própria vida. 

Erika Sigman, de 19 anos, relatou momentos de desespero

Erika Sigman, de 19 anos, relatou momentos de desespero

Reprodução REUTERS/08.11.2018

O Borderline Bar & Grill sedia eventos de música country e, de acordo com a mídia local, reunia alguns estudantes da Universidade Luterana da Califórnia na noite de quarta-feira. 

Segundo relatos de outros jovens que estavam no bar, o suspeito, vestindo roupas pretas, atirou bombas de fumaça dentro do estabelecimento antes de abrir fogo — o que dificultou a visão no momento dos disparos.

Pelo menos 30 tiros foram disparados com o que as testemunhas descrevem como uma pistola semiautomática. 

O FBI — polícia federal americana — participa das investigações. Thousand Oaks é uma cidade com cerca de 130 mil habitantes e fica a aproximadamente 60 km de Los Angeles.

    Access log