Estados Unidos

Internacional Criança de 3 anos encontra arma e mata irmã com tiro de pistola

Criança de 3 anos encontra arma e mata irmã com tiro de pistola

Segundo autoridades do Texas, nos Estados Unidos, disparo teria sido acidental; menina morreu antes de o socorro chegar

AFP
Resumindo a Notícia
  • Criança de 3 anos matou a irmã de 4 anos com um tiro de pistola, nos EUA.

  • Segundo autoridades do Texas, menina encontrou arma no apartamento da família.

  • Vítima do disparo morreu no local do incidente.

Autoridades acreditam que disparo tenha sido acidental

Autoridades acreditam que disparo tenha sido acidental

Spencer Platt/Getty Images North America/Getty Images via AFP - 7.3.2023

A polícia do Texas, nos Estados Unidos, informou na noite do último domingo (12) que uma menina de 3 anos matou acidentalmente a irmã um ano mais velha com uma pistola semiautomática, em mais uma tragédia ligada à disseminação de armas de fogo no país.

Durante uma reunião familiar, as duas crianças ficaram por um momento sem a supervisão dos adultos, em um quarto do apartamento em que estavam no condado de Harris, onde fica a cidade de Houston.

Foi quando a irmã mais nova “obteve acesso a uma pistola semiautomática carregada. Os membros da família ouviram um disparo, correram até o quarto e encontraram a menina de 4 anos no chão, sem reação”, disse à imprensa o xerife de Harris, Ed Gonzales.

A criança morreu no local. “Aparentemente não foi intencional”, acrescentou o policial. “Esta parece ser uma nova história trágica em que um menor acessa uma arma e machuca alguém”, lamentou.

Os Estados Unidos têm cerca de 400 milhões de armas, número superior aos 330 milhões de habitantes. Um em cada três adultos possui ao menos uma arma e quase um em cada dois vive em uma casa onde há uma.

O país registrou mais de 44 mil mortes por armas de fogo no ano passado, metade delas por suicídio e a outra por assassinato, acidente ou legítima defesa, de acordo com o Gun Violence Archive.

Tiroteios foram uma das principais causas de morte entre menores de 18 anos no ano passado nos EUA, com quase 1.700 casos, incluindo 314 crianças abaixo dos 11 anos, segundo a mesma fonte.

Últimas