Internacional Crimeia homenageia vítimas de ataque a tiros em escola

Crimeia homenageia vítimas de ataque a tiros em escola

Moradores se emocionaram enquanto passavam por uma fila de caixões fechados. Putin culpou a globalização pelo ataque que matou 20 pessoas

Reuters
Caixões foram exposto em uma praça pública

Caixões foram exposto em uma praça pública

Pavel Rebrov/Reuters - 19.10.2018

Centenas de moradores da cidade de Kerch, na Crimeia, homenagearam as vítimas de um ataque a tiros em uma escola, onde um adolescente matou 20 pessoas, em sua maioria colegas, e deixou dezenas de feridos, nesta sexta-feira (19).

O suspeito de conduzir o ataque foi encontrado morto com ferimentos de bala autoinfligidos após o incidente de quarta-feira, que lembrou ataques a tiros semelhantes realizados nos Estados Unidos.

Moradores seguravam flores e choravam enquanto passavam por uma fila de caixões fechados, expostos em uma praça pública no centro da pequena cidade de 146 mil habitantes.

"Essa é uma tragédia terrível para Kerch, para uma cidade tão pequena", disse Galina Pesklyonova, de 62 anos.

Alguns moradores vestiam preto e seguravam retratos das vítimas.

Vadim Vlasyuk, de 18 anos, que sobreviveu ao ataque, disse não ter certeza se conseguirá voltar à escola.

"Eu vi tudo, o sangue, os corpos", disse. "Foi assustador. Nós não sabíamos para onde correr."

Na quinta-feira, o presidente russo, Vladimir Putin, culpou a globalização pelo ataque, dizendo que um problema que começou nos Estados Unidos se espalhou pelo mundo por meio de comunidades na internet.

O ataque desencadeou pedidos para que serviços de segurança russos tenham maior controle sobre a internet. A Rússia anexou a Península da Crimeia da Ucrânia em 2014.

Últimas