Reino Unido

Internacional Debate entre candidatos a premiê do Reino Unido é encerrado após apresentadora desmaiar ao vivo

Debate entre candidatos a premiê do Reino Unido é encerrado após apresentadora desmaiar ao vivo

Kate McCann, que conduzia a discussão, passa bem, de acordo com os responsáveis pelo canal que transmitia o evento

Reuters
Resumindo a Notícia
  • Kate McCann, da TalkTV, desmaiou durante o debate entre Liz Truss e Rishi Sunak

  • Ao vivo, foi possível ver Truss preocupada após um grande barulho no estúdio

  • Após paralisação, debate voltou apenas com Truss e Sunak conversando com o público

  • Debate pôs frente a frente candidatos ao cargo de premiê do Reino Unido

Liz Truss se assustou com desmaio da mediadora do debate, Kate McCann

Liz Truss se assustou com desmaio da mediadora do debate, Kate McCann

Reprodução Twitter/Harry Rutter

Um debate transmitido ao vivo entre os dois candidatos à sucessão para o cargo do primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, foi encerrado de maneira dramática, nesta terça-feira (26), após a apresentadora desmaiar no estúdio.

A secretária de Relações Exteriores do Reino Unido, Liz Truss, favorita nas casas de apostas para ganhar a eleição da liderança do Partido Conservador, e o ex-ministro das Finanças Rishi Sunak debatiam seus planos quando se ouviu um estrondo na transmissão.

O debate, promovido pela TalkTV e pelo jornal The Sun e transmitido ao vivo, foi cortado com a imagem de Truss visivelmente preocupada. "Oh, meu Deus", disse a secretária.

A TalkTV disse que a apresentadora Kate McCann havia desmaiado.

"Embora ela esteja bem, o conselho da equipe médica é que não deveríamos continuar o debate. Pedimos desculpas a nossos espectadores e ouvintes", anunciou a TalkTV no Twitter.

A transmissão foi retomada brevemente, mostrando os dois candidatos em conversa com um pequeno público no estúdio, embora não houvesse som.

Antes do fim prematuro do debate, Truss e Sunak haviam novamente discutido seus planos fiscais e de investimentos e falado sobre o que fariam para resolver a atual crise em razão do custo de vida no país.

Últimas