Rússia x Ucrânia

Internacional Em meio a tensões com o Ocidente, Putin anuncia atualização das armas nucleares da Rússia

Em meio a tensões com o Ocidente, Putin anuncia atualização das armas nucleares da Rússia

Presidente acusou os EUA de travarem 'uma guerra híbrida' ao fornecer inteligência e armamentos à Ucrânia

  • Internacional | Do R7

Rússia deve colocar em operação novos lançadores de mísseis nucleares Yars (foto)

Rússia deve colocar em operação novos lançadores de mísseis nucleares Yars (foto)

Divulgação/Ministério da Defesa da Rússia

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, afirmou nesta terça-feira (19) que 95% das forças nucleares estratégicas da Rússia são compostas de equipamentos militares modernos e anunciou mais atualizações.

"Neste ano em curso, graças à implementação consequente do programa estatal de armamentos e ao trabalho coordenado da indústria de defesa, a participação de armas e equipamentos modernos nas forças nucleares estratégicas atingiu 95%, em geral", explicou o mandatário em uma reunião no Ministério da Defesa.

Putin ainda anunciou que cerca de 15 sistemas de lançamento de mísseis nucleares Yars e Avangard entrarão em serviço, sem especificar quando.

As declarações ocorreram em um discurso em que o presidente salientou o surgimento de novos "riscos militares-políticos", em referência ao aumento das atividades da Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte) próximas às fronteiras com a Rússia.

Em abril deste ano, a Finlândia, que compartilha uma fronteira terrestre de 1.340 km com a Rússia, ingressou na Otan.

"Recentemente, a atividade do bloco militar da Otan como um todo aumentou acentuadamente. Forças significativas dos Estados Unidos, incluindo aeronaves, foram implantadas em nossas fronteiras, e o número de tropas da aliança no leste e centro da Europa aumentou", lembrou.

Ele acusou o grupo encabeçado pelos Estados Unidos de "travar uma guerra híbrida contra a Rússia" por meio do fornecimento de inteligência, conselhos militares e armamento à Ucrânia, país invadido pelo Exército russo em fevereiro de 2022.

Últimas