Internacional Equador restaura acesso de Assange à internet em embaixada

Equador restaura acesso de Assange à internet em embaixada

Assange se refugiou na embaixada do Equador em Londres depois que tribunais britânicos ordenaram sua extradição para a Suécia 

Assange Equador

Nas redes sociais, Assange debatia temas espinhosos

Nas redes sociais, Assange debatia temas espinhosos

Peter Nicholls/Reuters - 19.5.2017

O Equador restaurou parcialmente o acesso à internet de Julian Assange, fundador do WikiLeaks que se refugiou na embaixada equatoriana em Londres mais de seis anos atrás, disseram o WikiLeaks e um advogado de Assange separadamente no domingo.

A medida ocorre quase seis meses depois de o governo equatoriano suspender as comunicações de Assange, em março, depois de ele debater nas redes sociais temas que poderiam prejudicar as relações diplomáticas do país, inclusive uma crise diplomática entre Londres e Moscou e o separatismo da Catalunha.

"O Equador reverte o isolamento de @JulianAssange", disse o WikiLeaks em uma mensagem no Twitter. A mudança também foi confirmada pelo assessor legal australiano de Assange, Greg Barns, que a classificou como um "desdobramento bem-vindo".

Um porta-voz de Assange disse que suas comunicações só foram restauradas em parte.

Assange se refugiou na embaixada do Equador em Londres depois que tribunais britânicos ordenaram sua extradição para a Suécia para ser interrogado em um caso de assédio sexual. O caso foi descartado desde então, mas amigos e apoiadores dizem que agora Assange teme ser preso e eventualmente extraditado aos Estados Unidos se deixar a embaixada.

O WikiLeaks, que publicou segredos diplomáticos e militares norte-americanos quando Assange estava na direção, enfrenta uma investigação de um grande júri nos EUA.

"A questão principal, a solicitação para o Reino Unido dar uma garantia de que Julian não será extraditado aos EUA, continua sem solução", disse Barns à Reuters.

Amigos e apoiadores de Assange dizem que ele só teve contato com advogados desde que o Equador suspendeu suas comunicações com o mundo exterior. Recentemente o WikiLeaks anunciou que Kristin Hrafnsson, um dos associados de longa data de Assange, assumiu seu lugar como editor-chefe do site.

    Access log