Internacional Espanha prende três pessoas por assassinato de jovem brasileiro

Espanha prende três pessoas por assassinato de jovem brasileiro

Espancamento e morte de Samuel Luiz Muñiz em uma rua de La Coruña deu origem a protestos contra homofobia no país

AFP
Protesto em Madri pediu punição a responsáveis pela morte de Samuel Luiz

Protesto em Madri pediu punição a responsáveis pela morte de Samuel Luiz

Javier López / EFE - 5.7.2021

Três jovens foram detidos na Espanha pelo espancamento e morte de um jovem homossexual de origem brasileira em La Coruña, um crime que desencadeou manifestações contrárias, disse a polícia nesta terça-feira (6).

Leia também: Espanha estuda retomar restrições por aumento de casos entre jovens

"Três jovens de entre 20 e 25 anos foram detidos, moradores de La Coruña, como supostos autores da agressão violenta que acabou com a vida de Samuel Luiz", escreveu a polícia espanhola na sua conta do Twitter.

"A investigação continua aberta até o total esclarecimento dos fatos. Não se descartam mais prisões nas próximas horas", acrescentou.

Crime na madrugada

Samuel Luiz Muñiz, um auxiliar de enfermaria de 24 anos que nasceu no Brasil e vivia na Espanha desde a infância, foi encontrado inconsciente perto de uma casa de festas de La Coruña (Galicia, noroeste) depois de ser agredido.

Os serviços de socorro não conseguiram reanimá-lo após o espancamento, e ele morreu no sábado pela manhã.

O crime gerou uma grande manifestação de repulsa em Madri na segunda-feira, onde milhares de jovens se reuniram na Porta do Sol com a bandeira do arco-íris do Orgulho.

Na segunda-feira, o ministro espanhol do Interior, Fernando Grande-Marlaska, disse que "nenhuma hipótese está excluída, nem o crime de ódio ou qualquer outro".

Últimas