Internacional EUA: jornal onde 5 foram mortos em tiroteio publica edição impressa

EUA: jornal onde 5 foram mortos em tiroteio publica edição impressa

Capital Gazette veiculou versão impressa com manchete sobre atentado na redação. Segunda página em branco homenageia cinco vítimas da tragédia

Tiroteio em Maryland

Manchete de versão impressa destaca "5 mortos a tiros no Capital"

Manchete de versão impressa destaca "5 mortos a tiros no Capital"

REUTERS/Joshua Roberts/29.06.2018

O jornal Capital Gazette, cuja sede na cidade de Annapolis, em Maryland, nos Estados Unidos, foi palco de um ataque a tiros que deixou pelo menos cinco mortos, publicou sua versão impressa normalmente nesta sexta-feira (29) com as fotos das vítimas na primeira página. Veja a imagem completa abaixo. 

A manchete diz "5 mortos a tiros no Capital" e o texto comunica que o suspeito do atentado, Jarrod Ramos, está detido. Na quinta-feira (28), um dos repórteres já havia afirmado pelo Twitter que "Sim, nós vamos colocar uma droga de um jornal nas ruas amanhã". 

A segunda página encontra-se em branco, com as inscrições: "Hoje, estamos sem palavras. Esta página foi deixada intencionalmente em branco para homenagear as cinco vítimas do tiroteio desta quinta-feira na nossa redação. Gerald Fischman, Rob Hiaasen, John McNamara, Rebecca Smith e Wendi Winters. Amanhã esta página retorna ao seu propósito de oferecer aos nossos leitores opiniões informadas sobre o mundo ao redor deles, para que eles possam ser cidadãos melhores".

O ataque

Na quinta-feira (28), o atirador identificado como Jarrod Ramos, de 38 anos, disparou por uma porta de vidro do Capital Gazette, matando cinco pessoas e deixando outras três feridas. Segundo documentos divulgados pela imprensa norte-americana, Ramos processou o Capital Gazette em 2012, por causa de uma reportagem a respeito de um processo no ano anterior, no qual ele se declarou culpado por perseguir uma antiga colega de classe durante meses.

A polícia localizou uma conta de Twitter no nome de Jarrod Ramos, em que ele se dedica apenas a ofender o Capital Gazette e seus funcionários. Em um dos posts, ele diz que espera encontrar um dos repórteres no 'inferno dos jornalistas'.