Internacional Ex-astro da NBA Dennis Rodman irá à cúpula entre Trump e Kim

Ex-astro da NBA Dennis Rodman irá à cúpula entre Trump e Kim

Casa Branca não comentou seu anúncio, mas não há indício de que ele se envolverá em qualquer tarefa oficial na cúpula  em Cingapura

nba, rodman, cúpula, trump. kim

Rodman é um dos poucos ocidentais que visitaram país

Rodman é um dos poucos ocidentais que visitaram país

Reuters/Thomas Peter

O ex-astro do basquete norte-americano Dennis Rodman irá a Cingapura para a cúpula entre o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e o líder da Coreia do Norte, Kim Jong Un, agendada para 12 de junho.

Kim Jong-un "implorou" por reunião com EUA, diz advogado de Trump

"Voarei para Cingapura para a cúpula histórica. Darei todo e qualquer apoio que for necessário para meus amigos, @realDonaldTrump e o marechal Kim Jong Un", escreveu Rodman no Twitter.

Não há nenhum indício de que Rodman se envolverá em qualquer tarefa oficial na cúpula de terça-feira em Cingapura. A Casa Branca não comentou de imediato seu anúncio.

Mas Trump, antes de partir para a cúpula do G7 no Canadá, foi indagado se Rodman foi convidado para ir a Cingapura e respondeu "não, não foi".

Rodman é um dos poucos ocidentais que visitaram a reclusa Coreia do Norte e se encontraram com Kim, e esteve lá pela última vez um ano atrás como cidadão comum.

Após a visita de cinco dias em junho de 2017, Rodman disse a repórteres: "Só estou tentando abrir a porta".

A próxima viagem, como a última, é patrocinada pelo potcoin.com, o fornecedor de criptomoeda da indústria de maconha legalizada.

Antes de Trump se tornar presidente, Rodman participou duas vezes do programa "Aprendiz Celebridades" e elogiou o bilionário do setor imobiliário no Twitter durante a campanha presidencial de 2016.

Rodman foi ridicularizado e criticado por suas visitas à Coreia do Norte, que alguns políticos e ativistas dos EUA viram como meros incentivos à propaganda norte-coreana.

Suas estadias anteriores no país incluíram um jogo de basquete que ele organizou, um evento registrado no documentário "Big Bang in Pyongyang" no qual o jogador integrante do Hall da Fama do basquete cantou "Parabéns a Você" para Kim.