Protestos contra o racismo

Internacional Ex-policiais envolvidos na morte de George Floyd são detidos

Ex-policiais envolvidos na morte de George Floyd são detidos

Após serem denunciados por homicídio doloso,  Thomas Lane, Tou Thao e J. Alexander Kueng. se apresentaram à polícia e estão sob custódia

  • Internacional | Do R7

Ex-policiais Chauvin, Thao, Lane e Kueng estão presos em Minneapolis

Ex-policiais Chauvin, Thao, Lane e Kueng estão presos em Minneapolis

Polícia de Minneapolis

Horas depois que o procurador do estado de Minnesota (EUA), Keith Ellison, anunciou que os quatro ex-policiais envolvidos na morte de George Floyd, estopim para a onda de protestos contra o racismo no país, responderão por homicídio doloso, os três homens que ainda estavam em liberdade se entregaram na noite desta quarta-feira (3).

Leia também: Imobilização que matou George Floyd era comum em Minneapolis

Além de Derek Chauvin, que aparece nas imagens ajoelhado sobre o pescoço de Floyd até depois dele perder a consciência, e que já estava detido desde a semana passada, se apresentaram à polícia de Minneapolis os ex-oficiais Thomas Lane, Tou Thao e J. Alexander Kueng.

Thomas Lane e J. Alexander Kueng são os policiais que aparecem nas imagens ajudando Chauvin a imobilizar George Floyd, enquanto o homem repete diversas vezes que não consegue respirar. Tou Thao aparece em pé, abrindo a porta traseira da viatura.

Todos os quatro estão detidos e a justiça local estabeleceu uma fiança individual de US$ 1 milhão (cerca de R$ 5 milhões) para cada um.

Segundo a denúncia apresentada por Ellison, Tou Thao chegou a pegar no porta-malas da viatura um tipo de amarra chamado "hobble restraint", que ata pernas e braços do suspeito para restringir seus movimentos. A ideia era conter Floyd, que já estava algemado. Os outros policiais preferiram contê-lo com o peso de seus corpos.

Últimas