Internacional Explosão em mina de carvão na Colômbia deixa 12 mortos

Explosão em mina de carvão na Colômbia deixa 12 mortos

Segundo a agência responsável pelo setor, o local funcionava de forma clandestina e a explosão se deu por acúmulo de gás

Agência EFE
O único sobrevivente do acidente passa bem, segundo autoridades

O único sobrevivente do acidente passa bem, segundo autoridades

Reprodução / Twitter

Pelo menos 12 mineradores morreram e um ficou ferido após a explosão de uma mina clandestina de carvão no município de Tópaga, no departamento de Boyacá, na Colômbia, de acordo com informações divulgadas nesta quarta-feira (25) por fontes oficiais.

Leia também: Colômbia: Médicos Sem Fronteiras alertam sobre crise humanitária

A Agência Nacional de Mineração (ANM) disse em um comunicado que a explosão ocorreu ontem na mina "Carbonera", aparentemente devido a uma explosão associada ao gás metano e possivelmente poeira de carvão que "afetou 13 trabalhadores que estavam no subsolo".

"Infelizmente, 12 deles perderam a vida e um ficou ferido", acrescentou a informação.

Os grupos de resgate conseguiram ontem retirar quatro das vítimas, identificadas como Gustavo Díaz, Emiliano González, Luis García e Germán Parra.

Nas últimas horas, foram resgatados os corpos de Yair Salazar, Héctor Nova, Eustacio Gutiérrez, Jonh León, Cristian Rodríguez, Cristian Niño, Cristian Rincón e Jonatan León.

O único sobrevivente, Daniel Rodríguez, "está bem", explicou a ANM.

Além disso, a ANM declarou que a "mina onde ocorreu a explosão tinha uma medida de segurança e proibição de realização de trabalhos de exploração".

Mortes nas minas ilegais

A agência acrescentou que o número de mortes causadas pela exploração de minas ilegais neste ano representa cerca de 60% das mortes no setor.

"A ANM lamenta profundamente os acontecimentos registados nestas emergências, está tomando as medidas cabíveis e apela a todos os mineradores do país que cumpram todos os protocolos de segurança exigidos para que estes acidentes sejam evitados", afirmou o presidente da Agência Nacional de Mineração, Juan Miguel Durán.

No mês de março, morreram 11 mineiradores em um buraco de uma mina ilegal de ouro no departamento de Caldas.

O acidente ocorreu em um setor conhecido como El Bosque, no município de Neira, em uma mina de ouro que funcionava ilegalmente em uma área montanhosa e cujo sumidouro foi inundado pelo fluxo ascendente do rio Cauca, o segundo maior da Colômbia.

Últimas