Internacional Família real britânica considera criar um cargo para diversidade

Família real britânica considera criar um cargo para diversidade

Mudança ocorre após Príncipe Harry e Megan Markle falarem, em entrevista, sobre comentário racista de um membro da família real 

  • Internacional | Sofia Pilagallo, do R7*

Iniciativa incluirá a representação de pessoas LGBTQ+ e de pessoas com deficiência

Iniciativa incluirá a representação de pessoas LGBTQ+ e de pessoas com deficiência

Neil Hall/EFE/EPA - 24.3.2020

A família real britânica está considerando nomear uma pessoa para o cargo que lidará com questões de diversidade sob novos planos para modernizar a monarquia, informou no domingo (21) o jornal britânico The Daily Mail. A mudança ocorre após o Palácio de Buckingham conduzir uma revisão das políticas, procedimentos e programas em vigor e ter reconhecido que "precisava ser feito mais".

Segundo o jornal britânico The Guardian, o trabalho em torno da diversidade é anterior à entrevista do Príncipe Harry e de Megan Markle ao programa "The Oprah Winfrey Show", exibida em 7 de março pelo canal CBS, na qual o duque e a duquesa de Sussex alegaram, entre outras coisas, que um membro da família real teria feito um comentário racista sobre o filho do casal, Archie. Apesar disso, as revelações serão levadas em consideração como parte do processo.

Com a iniciativa, espera-se que os assessores façam nas próximas semanas um exercício de "ouvir e aprender", além de falar a uma série de empresas e indivíduos sobre como a monarquia pode melhorar a representação.

"Esta é uma questão que tem sido levada muito a sério nas famílias reais. Temos as políticas, os procedimentos e os programas em vigor, mas não vimos o progresso que gostaríamos e aceitamos que mais necessidades sejam feitas, sempre podemos melhorar", afirmou uma fonte real ao jornal britânico. "Portanto, não temos medo de buscar novas formas de abordá-lo. O trabalho para fazer isso já está em andamento há algum tempo e conta com o total apoio da família."

Sobre a possível nomeação de um chefe de diversidade, a fonte acrescentou que isto era algo que precisava ser considerado, mas que ainda era muito cedo para qualquer plano firme ser anunciado.

Entrevista de Harry e Meghan

Em resposta à entrevista de Harry e Meghan, o Palácio de Buckingham disse que as alegações feitas pelo duque e pela duquesa de Sussex, sobretudo sobre questões raciais e de saúde mental, eram "preocupantes" e estavam sendo investigadas.

A declaração ocorreu após dois dias de conversas sobre a crise entre membros da realeza e assessores do palácio sobre a melhor forma de lidar com as consequências públicas da entrevista, que a Rainha acredita ser por meio do envolvimento privado com o casal.

"Toda a família está triste ao saber a extensão de como os últimos anos foram desafiadores para Harry e Meghan", afirmou a maior autoridade da realeza britânica. "As questões levantadas, particularmente as de raça, são preocupantes. Embora algumas lembranças possam variar, elas são levadas muito a sério e serão tratadas pela família em particular. Harry, Meghan e Archie sempre serão membros da família muito queridos."

*Estagiária do R7 sob supervisão de Pablo Marques

Últimas