Internacional FBI apreendeu mais de 10 caixas em operação na casa de Trump, diz advogada

FBI apreendeu mais de 10 caixas em operação na casa de Trump, diz advogada

Agentes estariam à procura de documentos com informações sigilosas que não deveriam ter sido retiradas da Casa Branca

Agência EFE

Resumindo a Notícia

  • FBI levou cerca de 12 caixas da residência de Donald Trump
  • Advogado afirma que a polícia buscava informações sigilosas
  • Nem o FBI nem o Departamento de Justiça explicaram a operaçao
  • Presidente Biden não teria sido informado sobre as buscas
Residência do ex-presidente dos EUA Donald Trump

Residência do ex-presidente dos EUA Donald Trump

CRISTOBAL HERRERA-ULASHKEVICH/EFE

O FBI levou cerca de 12 caixas da residência do ex-presidente americano Donald Trump na Flórida, segundo confirmaram advogados republicanos à imprensa local.

Christina Bobb, uma das advogadas que representam o ex-líder republicano, disse que estava presente em Mar-a-Lago quando a operação de inspeção ocorreu.

Segundo a advogada, que deu mais detalhes sobre a busca que provocou fortes reações entre os políticos americanos, os agentes do FBI entregaram a ela uma cópia da ordem do tribunal que os autorizou a entrar na residência de Trump.

"A declaração juramentada com a documentação que detalha qual foi a causa provável pela qual obtiveram o mandado (de busca) foi lacrada. Não sabemos qual é a causa provável", disse Bobb ao site Real America's Voice.

A advogada, contudo, acrescentou que agentes do FBI lhe disseram que estavam à procura de documentos com informações sigilosas que não deveriam ter sido retiradas da Casa Branca.

Nem o FBI nem o Departamento de Justiça divulgaram uma declaração que explique o motivo da operação até o momento. Enquanto aguardavam qualquer detalhe ou explicação oficial, diversos líderes republicanos, incluindo a liderança do partido, criticaram nesta terça-feira o "abuso de poder" dos democratas.

A Casa Branca, entretanto, assegurou que o presidente, Joe Biden, não foi informado da busca e soube da operação através da imprensa, afirmando que a investigação é "independente".

Últimas