Internacional França assume presidência rotativa da União Europeia em 1º de janeiro

França assume presidência rotativa da União Europeia em 1º de janeiro

Durante discurso de fim de ano, Emmanuel Macron prometeu 'compromisso total' à frente do bloco europeu

AFP
Presidente da França, Emmanuel Macron, durante discurso de fim de ano

Presidente da França, Emmanuel Macron, durante discurso de fim de ano

Martin Bureau / AFP

O presidente da França, Emmanuel Macron, prometeu nesta sexta-feira (31) "compromisso total" com a presidência rotativa da União Europeia (UE) e afirmou que 2022 deve ser "um ponto de inflexão europeu".

"A partir da meia-noite [horário local], a França assumirá a presidência da União Europeia e podem contar com o meu compromisso total para fazer deste momento [...] um tempo de progresso", disse durante o seu discurso de fim de ano.

"Pelo controle de nossas fronteiras, de nossa defesa, da transição climática, da igualdade entre mulheres e homens, da construção de uma nova aliança com o continente africano, de uma melhor supervisão das grandes plataformas de internet e da cultura na Europa", detalhou.

Emmanuel Macron também afirmou que "2022 deve ser um ponto de inflexão europeu" e que a UE demonstrou seu valor na gestão da pandemia.

À zero hora (20h de sexta em Brasília), a França receberá o bastão da Eslovênia, que presidia o Conselho da UE desde 1º de julho, e depois o cederá à República Tcheca no segundo semestre.

A Presidência francesa será marcada pelas eleições presidenciais em abril, para as quais Macron ainda não anunciou sua provável candidatura.

Bem cotado nas pesquisas para vencer o pleito, Macron atribuiu a si os louros da redução do desemprego e do aumento da vacinação dos franceses contra a Covid-19.

Contudo, advertiu que "semanas difíceis" se aproximam por causa da variante Ômicron, prometendo "fazer o possível para preservar a atividade [econômica] no país" e "evitar adotar restrições que pesem sobre nossa liberdade".

Últimas