Internacional França: principais candidatos derrotados nas eleições pedem que Le Pen seja freada no 2º turno

França: principais candidatos derrotados nas eleições pedem que Le Pen seja freada no 2º turno

Candidata da direita deverá ir ao segundo turno ao lado do atual presidente do país, Emmanuel Macron

Agência EFE
Marine Le Pen corre por fora na corrida pela Presidência francesa

Marine Le Pen corre por fora na corrida pela Presidência francesa

Thomas Samson/AFP - 10.4.2022

O avanço de Marine Le Pen ao segundo turno das eleições presidenciais da França foi recebido neste domingo (10) com um pedido generalizado dos principais candidatos derrotados para que a direitista seja freada, consequentemente favorecendo o atual presidente, Emmanuel Macron, que busca a reeleição.

"Não deve ser dado um voto sequer a Le Pen", disse o líder esquerdista Jean-Luc Mélenchon, que, de acordo com as primeiras estimativas de votos, ficou em terceiro lugar, com 21,2%, atrás de Macron (28,3%) e Le Pen (23,3%).

Na mesma linha, a conservadora Valérie Pécresse, empatada com o ecologista Yannick Jadot com 4,8%, se expressou no mesmo sentido.

"Vou votar em Macron para evitar a chegada de Le Pen ao poder e o caos resultante. Não sou a dona dos votos recebidos, mas peço aos meus eleitores que me honraram com a sua confiança que pesem nos próximos dias as consequências potencialmente desastrosas para o nosso país e para as gerações futuras de qualquer decisão diferente da minha", acrescentou.

A socialista Anne Hidalgo, com uma derrota histórica para o seu partido, com apenas 1,7%, admitiu o próprio fracasso e também pediu apoio a Macron. Esses resultados e a elevada taxa de abstenção, na sua opinião, mostram uma França dividida com a extrema direita às portas do poder.

"Peço que votem contra a extrema direita de Le Pen", disse a prefeita de Paris.

Essa necessidade de unidade contra Le Pen foi compartilhada pelo ecologista Jadot (4,4%) e pelo comunista Fabien Roussel (2,4%).

Quem se manifestou claramente a favor de Le Pen foi o ultradireitista Éric Zemmour, que, de acordo com as primeiras estimativas do instituto Ifop, recebeu 7,2% dos votos no primeiro turno.

"Há diante dela um homem que deixou entrarem [na França] 2 milhões de imigrantes, que não disse uma única palavra sobre segurança e imigração durante a campanha. Não escolherei o adversário errado", comentou. O soberanista Nicolas Dupont-Aignan (2,1%) também anunciou apoio a Le Pen.

Últimas