Internacional Fronteiras da Grécia voltam a ser palco de ataques a imigrantes

Fronteiras da Grécia voltam a ser palco de ataques a imigrantes

A Turquia decidiu abrir as fronteiras para imigrantes que desejam entrar na Europa e fluxo de pessoas na Grécia chega a 24 mil

Imigrantes do Afeganistão chegam em um bote em praia da Ilha de Lesbos

Imigrantes do Afeganistão chegam em um bote em praia da Ilha de Lesbos

Alkis Konstantinidis / Reuters - 2.3.2020

O mundo assiste a uma nova onda de ataques a imigrantes barrados em fronteiras e em praias tentando desembarcar na Grécia para seguir rumo a Europa. Nos últimos quatro dias, as fronteiras registraram confrontos com a polícia e até mesmo entre civis.

Leia mais: Criança morre em naufrágio de barco de migrantes perto da Grécia

Após os recentes combates na Síria, no qual 33 soldados turcos morerram, o presidente Recep Tayyip Erdogan decidiu abrir as fronteiras permitindo a entrada de milhares de imigrantes que caminharam para a Grécia.

Nesta semana, o presidente russo Vladmir Putin e Erdogan se reunirão para tratar dos conflitos em Idlib, na Síria. Neste sábado, o presidente da Turquia havia pedido para que a Rússia se retirasse do conflito

Entre os pontos críticos estão Evros, região da Grécia que faz fronteira com a Turquia. Lá, famílias inteiras com crianças e bebês de colo estão esperando para entrar no país. Há quatro dias, o local registra confrontos.  

Um bote chegou a ser alvejado com dezenas de imigrantes dentro, próximo de Lesbos, no mar Egeu. Um garoto morreu hoje em um naufrágio de um barco com 48 migrantes e refugiados na costa da ilha, informou a guarda costeira.

De acordo com o jornal grego Proto Tema, 183 imigrantes foram presos na fronteira da Grécia tentando ingressar ilegalmente no país. Segundo as autoridades, nenhum deles é sírio e a maioria é proveniente do Paquistão, Afeganistão e Marrocos.

Civis gregos entram em conflito com imigrantes na fronteira

Civis gregos entram em conflito com imigrantes na fronteira

REUTERS/Stringer

O governo da Grécia afirmou que o número de imigrantes representa uma ameaça. Ainda de acordo com a imprensa local 24 mil pessoas estão tentando cruzar a Grécia em direção a outros países da Europa.

Civis gregos decidiram montar guarda na fronteira para impedir que imigrantes entrassem.

Últimas