Internacional Governo do Sudão confirma 46 mortos em conflitos recentes

Governo do Sudão confirma 46 mortos em conflitos recentes

Sindicato opositor, por sua vez, afirma que há pelo menos 108 mortos desde que acampamento de manifestantes foi atacado na segunda-feira

Conflitos no Sudão

Acampamento reunia manifestantes em Cartum, capital do Sudão

Acampamento reunia manifestantes em Cartum, capital do Sudão

REUTERS/Stringer/06.06.2019

O Governo do Sudão admitiu nesta quinta-feira (6) que 46 pessoas morreram como consequência dos últimos "eventos" que começaram com o ataque ao acampamento de manifestantes na segunda-feira passada na capital Cartum, embora o Comitê de Médicos, um sindicato opositor, afirme que há pelo menos 108 mortos.

No primeiro cálculo oficial de mortos desde que os militares atacaram o acampamento permanente que há dois meses reunia manifestantes em Cartum, o vice-ministro de Saúde sudanês, Suleiman Abdul Jabbar, negou em comunicado divulgado pela agência estatal SUNNA que o número de mortos tenha chegado a cem.

Jabbar afirmou que a operação realizada pelas forças conjuntas para desalojar a área e os fatos que aconteceram em seguida "só provocaram a morte de algumas pessoas".

No último balanço, anunciado à meia-noite, o Comitê de Médicos fala em 108 e em mais de 500 feridos, embora o sindicato opositor dê como certo que o número vai aumentar.

Segundo o Comitê, há registros hospitalares de 64 mortos, enquanto mais de 40 corpos foram retirados das águas do rio Nilo.