Internacional Hospital é inundado e 16 pacientes morrem no México

Hospital é inundado e 16 pacientes morrem no México

Fortes chuvas atingiram o estado mexicano de Hidalgo e entre as vítimas há pessoas internadas com covid-19 precisando de oxigênio

AFP
Fortes chuvas no estado de Hidalgo fizeram o rio Tula transbordar

Fortes chuvas no estado de Hidalgo fizeram o rio Tula transbordar

Reprodução Twitter/Guarda Nacional do México

Pelo menos 16 pacientes de um hospital no estado mexicano de Hidalgo (centro) morreram depois que o estabelecimento foi inundado, informou o governo mexicano nesta terça-feira (7).

Grandes áreas do México foram atingidas por chuvas intensas, principalmente na última segunda-feira, que causaram o transbordamento de um rio no estado de Hidalgo.

Leia mais: Nova caravana de imigrantes parte do México em direção aos EUA

"As chuvas de ontem em Hidalgo fizeram com que o rio Tula transbordasse, inundando o Hospital Geral da zona 5 do IMSS, causando a morte de 16 pacientes", informou o governo em mensagem no Twitter.

Na mensagem, acompanhada de um vídeo, Zoé Robledo, diretor-geral do IMSS, explicou que 56 pacientes estavam no centro médico, que em questão de minutos alagou, afetando o seu funcionamento.

"No momento em que a energia elétrica do município (de Tula) caiu, a oxigenação (recebida pelos pacientes) foi afetada, sobreviveram 40 pessoas", explicou Robledo.

De acordo com a imprensa local, entre as vítimas há pacientes com covid-19 que necessitavam de oxigênio para sobreviver.

Imagens divulgadas pela mídia local mostraram o hospital inundado e equipes médicas movendo macas de pacientes no meio da água. As autoridades disseram que os pacientes sobreviventes foram enviados a outros hospitais da região.

O governo de Hidalgo informou que as chuvas afetaram cerca de 39 mil pessoas em todo o estado, além de pelo menos cinco estruturas de mobiliário urbano.

Leia mais: Médicos extraem celular de estômago de prisioneiro em Kosovo

O município mais afetado é o de Tula, onde o governo federal implantou desde a madrugada uma operação com militares, agentes da Defesa Civil, Comissão Nacional de Águas e Comissão Federal de Eletricidade.

Enquanto isso, em Ecatepec, subúrbio da capital mexicana localizado a cerca de 70 km de Tula, as ruas se transformaram em verdadeiras lagoas que deixaram pelo menos duas pessoas mortas.

Últimas