Internacional Invasão de lagartos sul-americanos vira problema ambiental na Flórida

Invasão de lagartos sul-americanos vira problema ambiental na Flórida

Cerca de 79 mil teiús foram importados pelos EUA entre 2000 e 2015, segundo estudo; espécie pode dominar habitats em um grande território dos EUA

Teiú preto e branco originário da Argentina encontrado na Flórida

Teiú preto e branco originário da Argentina encontrado na Flórida

Emma Hanslowe / USGS / via Reuters / 2.8.2018

Depois de iguanas e cobras píton, o estado norte-americano da Flórida enfrenta mais uma invasão de répteis de fora do país, que podem afetar profundamente o ecossistema e acabar com espécies locais.

Segundo um estudo publicado pela revista Nature, cerca de 79 mil teiús, que são os maiores lagartos do Brasil e outros países da América do Sul, foram importados para os EUA como animais de estimação entre 2000 e 2015. Muitos foram soltos na natureza, se reproduziram e podem se tornar, de acordo com a pesquisa, "invasores bem-sucedidos".

Excesso de cangurus nas ruas vira problema na capital da Austrália

"Eles são lagartos predadores, vorazes e onívoros que podem viver em diverosos habitats. Só vamos saber a extensão exata dessa invasão quando começarmos a sentir os efeitos dela", disse um dos autores do estudo, Lee Fitzgerald, da universidade Texas A&M.

Hábitos e alimentação

Os pesquisadores afirmam que não têm ideia da população de teiús que estão à solta na natureza, mas estimam que eles podem ocupar habitats em um imenso território que vai do sul da Flórida até o Texas.

Teiús podem afetar as espécies nativas da Flórida porque comem ovos de crocodilos e pássaros locais, segundo o estudo. Eles também se alimentam de frutas, plantas, insetos, moluscos, répteis, aves e pequenos mamíferos, além de carniça.

Com mandíbulas fortes e rabos que podem ser usados para atacar, eles não têm muitos predadores naturais nos EUA.

Animais de estimação

Segundo o estudo, muitos norte-americanos importaram teiús como animais de estimação porque, apesar do porte (podem chegar até 1,2 metro de comprimento), muitos deles apresentam temperamento dócil.

Há relatos de donos de que os animais chegam a mostrar sinais de afeto e ligação com humanos e seriam mais inteligentes que a maioria dos lagartos domésticos.

Histórico de invasões

Nos últimos anos, a Flórida vem sofrendo com invasões de espécies estrangeiras de animais. A píton da Birmânia foi um animal de estimação muito comum no início do século 21.

Acompanhe o noticiário internacional no R7

Conforme muitas fugiram ou foram soltas, elas passaram a tomar conta das regiões pantanosas do sul dos EUA. Hoje o governo faz campanha para que essas cobras sejam capturadas ou mortas.

Últimas