Internacional Israel diz que deve continuar ações 'conforme necessário' em Gaza

Israel diz que deve continuar ações 'conforme necessário' em Gaza

Paralelamente, chefe do Hamas divulgou comunicado sinalizando interesse em reduzir escalada de tensão. Região tem piores confrontos desde 2014

Faixa de Gaza

Faixa de Gaza vive escalada de tensão

Faixa de Gaza vive escalada de tensão

REUTERS/Ahmed Zakot

Depois de uma reunião de seis horas nesta terça-feira (13) para discutir a escalada de tensão na Faixa de Gaza, o gabinete de segurança de Israel emitiu um comunicado dizendo que deve “continuar suas ações na região conforme necessário”. As informações são do jornal israelense The Jerusalem Post.

Paralelamente, o chefe do Hamas — movimento islâmico dominante em Gaza —, Ismail Haniyeh, divulgou nota sinalizando que a organização estaria interessada em reduzir as tensões, que ameaçam minar os esforços do Egito, do Catar e da ONU (Organização das Nações Unidas) para mediar um cessar-fogo de longo prazo e impedir mais um conflito de grande escala no enclave empobrecido.

Piores confrontos desde 2014

A região vive seus piores confrontos desde 2014 depois que o Hamas e outras facções armadas lançaram mais de 400 foguetes ou morteiros através da fronteira. Houve um ataque-surpresa de míssil teleguiado contra um ônibus na na segunda-feira (12) que feriu um soldado israelense, disseram os militares.

O Hamas disse estar retaliando uma operação israelense em Gaza que matou um de seus comandantes e seis outros atiradores. Um coronel israelense também morreu no incidente.