Internacional MP abre ação penal contra conselho formado pela oposição de Belarus

MP abre ação penal contra conselho formado pela oposição de Belarus

Se condenados, membros podem ser presos por 5 anos. Oposicionistas pedem pelo fim da violência e não reconhecimento das eleições

Opositores alegam que eleições não foram justas

Opositores alegam que eleições não foram justas

Vasily Fedosenko - Reuters 16.08.2020

O Ministério Público de Belarus abriu uma ação penal contra o conselho coordenador da oposição, que está propondo uma passagem pacífica de poder, através da convocação de novas eleições presidenciais.

"A criação e as atividades estão encaminhadas a tomar o poder e danificar a segurança nacional. Com base isso, se abriu um processo", afirmou o Procurador Geral da República, Alexandr Koniuk, segundo a agência de notícias Sputnik.

A pena máxima prevista na causa aberta contra os membros do conselho, que ontem realizou a primeira reunião, é de cinco anos de prisão.

O primeiro encontro do grupo oposicionista aconteceu pouco depois da União Europeia não reconhecer os resultados das eleições de 9 de agosto, que garantiram o sexto mandato consecutivo para o presidente do país, Alexandr Lukashenko.

Entre as demandas do recém-criado conselho de coordenação, está o reconhecimento como "não válidas" das eleições presidenciais, além da convocação de um novo pleito, dentro das "normas internacionais".

Os oposicionistas ainda cobram que seja encerrada a violência e as perseguições políticas, com direito a abertura de uma investigação "dentro das leis" e libertações dos ativistas presos.

Entre os integrantes da comissão, que foi anunciada pela candidata derrotada nas eleições, Sviatlana Tsikhanovskaya, estão a vencedora do Nobel de Literatura Svetlana Alexijevich, além de jornalistas, juristas, médicos, entre outras personalidades.

Últimas