Internacional OMS se pronuncia sobre rompimento oficial dos EUA

OMS se pronuncia sobre rompimento oficial dos EUA

Tedros Adhanom foi diplomático e agradeceu 'generosidade dos Estados Unidos' por décadas; organização não comentou acusações feitas por Trump

  • Internacional | Do R7

Adhanom comentou saída dos EUA da OMS

Adhanom comentou saída dos EUA da OMS

Salvatore Di Nolfi / EFE - EPA - 20.4.2020

O diretor-geral da OMS (Organização Mundial da Saúde), Tedros Adhanon, se pronunciou de forma diplomática, nesta segunda-feira (1º), sobre o rompimento oficial dos Estados Unidos com a organização, anunciado na sexta-feira (29) pelo presidente Donald Trump.

Tedros disse que o mundo se beneficiou da ajuda financeira dos EUA durante anos, já que o país era o maior doador individual para a organização até março, quando Trump decidiu suspender as doações.

"A contribuição e generosidade dos EUA pela saúde global por muitas décadas tem sido imensa e fez uma grande diferença no sistema público de saúde pelo mundo. É um desejo da OMS que essa colaboração continue", disse Tedros.

Na sexta-feira (19), Trump rompeu oficialmente com a OMS acusando a organização de ser manipulada pela China e ter sido comprado pelos chineses, cuja contribuição financeira não chega perto da dos EUA, segundo o presidente.

Tedros não comentou sobre as acusações.

Últimas