Internacional ONU questiona destino de ativistas desaparecidos na Nicarágua

ONU questiona destino de ativistas desaparecidos na Nicarágua

Além das informações sobre os desaparecidos, a agência de direitos humanos da ONU pediu que as portas das prisões fossem abertas para monitoramento 

ONU questiona destino de ativistas desaparecidos na Nicarágua

ONU pediu a redução da violência no país

ONU pediu a redução da violência no país

REUTERS/Oswaldo Rivas/16.7.2018

A agência de direitos humanos da ONU pediu, nesta terça-feira (17), que o governo da Nicarágua forneça informações sobre dois ativistas que estão desaparecidos desde que foram detidos em um aeroporto na semana passada, e abra toda as prisões do país para monitoramento.

A agência também pediu uma redução na violência que deixou 280 mortos em três meses, "majoritariamente perpetrada" pelo Estado da Nicarágua e por grupos armados leais ao governo, disse o porta-voz de direitos humanos da ONU, Rupert Colville, a repórteres.

Uma lei aprovada, na segunda-feira, na Nicarágua contém uma definição ampla sobre terrorismo, provocando preocupações de que pode ser usada contra pessoas que simplesmente exercerem seu direito de protestar, acrescentou.