Internacional Órgão eleitoral da Bolívia garante segurança na apuração

Órgão eleitoral da Bolívia garante segurança na apuração

Presidente do Supremo Tribunal Eleitoral disse que as urnas serão abertas em público e que os registros de votação poderão ser fotografados

  • Internacional | Da EFE

Ex-ministro Luiz Arce é um dos principais candidatos

Ex-ministro Luiz Arce é um dos principais candidatos

Ueslei Marcelino/Reuters - 18.10.2020

O presidente do Supremo Tribunal Eleitoral da Bolívia, Salvador Romero, garantiu neste domingo (18), pouco antes da abertura das urnas nas eleições presidenciais do país, que o sistema de contabilização dos votos não apresentará qualquer problema, diante diversas acusações dos candidatos.

"Será seguro, confiável e verificável", garantiu o líder do órgão, que descartou a realização de uma recontagem provisória, que chegou a ser programada inicialmente.

Ontem à noite, na véspera do pleito, foi anunciada a supressão do sistema de Divulgação de Resultados Preliminares, sob a justificativa de que a prioridade é a "certeza do resultado", diante da "impaciência" de se saber sobre a recontagem o quanto antes, destacou Romero, no discurso de hoje.

Registros de votação poderão ser fotografados

Registros de votação poderão ser fotografados

Agustin Marcarian/Reuters - 18.10.2020

O presidente do Supremo Tribunal Eleitoral detalhou que as urnas serão abertas em público e que os registros de votação poderão ser fotografados, por isso reforçou que será uma contagem "limpa", nas que afirmou serem as eleições mais complexas da história da Bolívia.

O ato protocolar que marcou o início da votação no país foi acompanhado por integrantes das missões das Nações Unidas, União Europeia e Organização dos Estados Americanos (OEA), que acompanharão o pleito.

Os três principais concorrentes são o ex-ministro Luis Arce, candidato do Movimento ao Socialismo (MAS), de Evo Morales; o ex-presidente Carlos Mesa, da coalizão Comunidade Cidadã (CC), favoritos a disputar um segundo turno; e o ex-líder cívico boliviano Luis Fernando Camacho, o terceiro colocado nas pesquisas.

Últimas