Partido de Evo Morales definirá candidato à presidência em janeiro

A reunião realizada neste domingo deu início ao processo de seleção dos candidatos do partido

Morales renunciou ao cargo em novembro deste ano

Morales renunciou ao cargo em novembro deste ano

Juan Ignacio Roncoroni / EFE - 24.12.2019

O ex-presidente da Bolívia Evo Morales e dirigentes de seu partido político Movimento ao Socialismo (MAS), iniciaram neste domingo (29) uma reunião em Buenos Aires na qual decidiram que escolherão em janeiro os nomes dos candidatos a presidente e vice-presidente que representarão o grupo nas próximas eleições bolivianas.

"Iniciamos uma reunião com dirigentes nacionais, departamentais e regionais do MAS-IPSP, acompanhados por alguns prefeitos e assembleístas para coordenar e convocar a Expansão Nacional em janeiro de 2020, onde se definirão os candidatos a presidente e vice-presidente de nosso partido", anunciou o ex-mandatário.

Desde esta manhã ocorre uma reunião entre Morales, que está na Argentina desde 12 de dezembro, onde tramita o status de refugiado, e os líderes do MAS dos nove departamentos da Bolívia, segundo confirmou o próprio ex-presidente nas redes sociais.

Morales renunciou à presidência no dia 10 de novembro, ao ser pressionado pelas Forças Armadas e por um relatório da Organização dos Estados Americanos (OEA) que apontou supostas irregularidades nas últimas eleições. O ex-mandatário, que afirma ter sofrido um golpe de Estado, não será candidato no próximo pleito.

A reunião realizada neste domingo em Buenos Aires deu início ao processo de seleção dos candidatos do MAS para presidente e vice-presidente.

Quando o tribunal eleitoral boliviano anunciar a convocação às urnas, as eleições poderão ser realizadas em até 120 dias. Enquanto isso, Jeanine Áñez continuará como presidente interina da Bolívia.