Internacional Pedido para arquivar denúncia contra príncipe Andrew é negado

Pedido para arquivar denúncia contra príncipe Andrew é negado

Americana diz ter sido abusada pelo filho da rainha da Inglaterra em 2001, quando ela ainda tinha 17 anos de idade

AFP
Príncipe Andrew, segundo filho da rainha da Inglaterra

Príncipe Andrew, segundo filho da rainha da Inglaterra

Steve Parsons / POOL / AFP

Um juiz de Nova York negou, nesta quarta-feira (12), o pedido do príncipe Andrew para rejeitar uma denúncia de agressão sexual que uma americana apresentou contra ele por supostamente abusar dela em 2001, quando ela tinha 17 anos. 

Documentos de caso sobre Epstein e o príncipe Andrew são revelados

Em sua decisão, o juiz Lewis Kaplan decidiu que a petição do príncipe para arquivar a ação civil, apresentada no verão de 2021 por Virginia Giuffre, uma das vítimas dos crimes sexuais do financista americano Jeffrey Epstein, deve ser "negada em todos os seus aspectos".

A amizade do segundo filho da rainha da Inglaterra, de 61 anos, com o financista Jeffrey Epstein vem causando problemas há muito tempo. 

Jeffrey cometeu suicídio na prisão em 2019, e um júri recentemente considerou sua ex-companheira Ghislaine Maxwell culpada de tráfico de menores para fins sexuais para o financista.

A defesa do príncipe argumentou que Giuffre assinou um acordo com o financista americano em 2009 para não processá-lo ou a "outros réus em potencial". 

O príncipe sempre negou as acusações de Virginia Giuffre. 

Se todos os recursos de Andrew falharem, um julgamento civil poderá ocorrer "entre setembro e dezembro do próximo ano", disse o juiz Kaplan no outono de 2021.

Últimas