Internacional Tragédia: pelo menos 70 morrem em alagamentos no Quênia

Tragédia: pelo menos 70 morrem em alagamentos no Quênia

O Departamento Meteorológico do país africano prevê ainda mais chuvas para os próximos dias

AFP
Resumindo a Notícia
  • Setenta mortos, 36.160 famílias deslocadas; estradas destruídas, caminhões retidos.

  • País saturado, meteorologia prevê mais chuvas, aumentando o risco de inundações.

  • Exército envolvido no transporte aéreo de suprimentos para comunidades isoladas.

  • Ruto foi criticado por subestimar efeitos das chuvas após afirmar que não seriam destrutivas.

Quênia passou por outra tragédia em julho

Quênia passou por outra tragédia em julho

Yasuyoshi Chiba/AFP - 25.4.2023

“Infelizmente, perdemos 70 pessoas em todo o Quênia devido a estas chuvas, e cerca de 36.160 famílias foram deslocadas até agora”, lamentou o presidente do Quênia, William Ruto.

“O Quênia já está encharcado”, disse ele, acrescentando que o Departamento Meteorológico prevê mais chuvas, o que aumenta o risco de novas inundações.

“Portanto, devemos nos preparar para a situação de emergência que ocorrerá”, alertou Ruto.

Muitas estradas, especialmente no norte do país, foram destruídas, disse o presidente, o que deixou retidos caminhões que transportavam alimentos, medicamentos e combustível.

Clique aqui e receba as notícias do R7 no seu WhatsApp
Compartilhe esta notícia no WhatsApp
Compartilhe esta notícia no Telegram
Assine a newsletter R7 em Ponto

Ruto também informou que o Exército foi chamado para transportar suprimentos por via aérea para comunidades isoladas.

O presidente foi amplamente criticado depois de ter dito, no mês passado, que o país do leste da África não sofreria maiores consequências do El Niño, apenas chuvas fortes que "não seriam destrutivas".

Últimas