Internacional Pessoal da embaixada dos EUA em Cabul é transferido para aeroporto

Pessoal da embaixada dos EUA em Cabul é transferido para aeroporto

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, enviou cerca de 5 mil soldados ao Afeganistão; Talibãs se aproximam de Cabul

Combatentes do Talibã circulam armados por cidades do Afeganistão

Combatentes do Talibã circulam armados por cidades do Afeganistão

AFP

Os funcionários da embaixada dos Estados Unidos em Cabul foram levados às pressas para o aeroporto da capital afegã, para onde milhares de soldados americanos foram enviados, informou, neste domingo (15), o secretário de Estado, Antony Blinken.

"Transferimos os homens e mulheres de nossa embaixada para o aeroporto. Por esse motivo, o presidente enviou numerosos militares", explicou à rede ABC.

Os talibãs estão muito perto da tomada total do poder no Afeganistão, após uma campanha militar de velocidade surpreendente que os levou até Cabul.

Apesar da retirada precipitada, o chefe da diplomacia americana rejeitou comparações entre a situação em Cabul e a queda de Saigon, no Vietnã, em 1975, reiterando que os Estados Unidos haviam "alcançado seus objetivos" na guerra do Afeganistão.

"Isso não é Saigon", disse o secretário de Estado à ABC. "Entramos no Afeganistão há 20 anos com uma missão e essa missão era confrontar aqueles que nos atacaram em 11 de setembro. Essa missão foi bem-sucedida".

O Talibã cercou Cabul após uma ofensiva relâmpago contra as forças do governo, que se mostraram incapazes de controlar o território sem o apoio militar dos EUA.

Se concluírem a captura de Cabul, o grupo radical islâmico retornará ao poder duas décadas depois de ser derrubado pelos Estados Unidos após os ataques de 11 de setembro de 2001.

Últimas