Internacional Polícia de Viena faz megaoperação após tiros perto de sinagoga

Polícia de Viena faz megaoperação após tiros perto de sinagoga

Pelo menos uma pessoa morreu e várias ficaram feridas em ataque a tiros na rua que abriga a principal sinagoga da cidade, próximo da praça Schwedenplatz

  • Internacional | Do R7, com Reuters

Policiais fazem megaoperação nas ruas do centro de Viena após ataque terrorista

Policiais fazem megaoperação nas ruas do centro de Viena após ataque terrorista

Lisi Niesner/ Reuters/ 02.11.2020

Uma grande operação policial está em curso no centro de Viena, disse um porta-voz da polícia na noite de segunda-feira (2), enquanto o jornal Kronen Zeitung noticiava um ataque a uma sinagoga e tiros. Pelo menos uma pessoa teria morrido e diversas ficaram feridas.

Quando questionado sobre o motivo da operação, o porta-voz não quis comentar. O jornal informou que o ataque ocorreu na rua que abriga a principal sinagoga da cidade. Ele e outros meios de comunicação relataram tiros disparados na área de uma praça próxima, Schwedenplatz.

Segundo o jornal Kronen Zeitung, o que ocorreu seria um ataque terrorista, já que um dos suspeitos teria acionado um dispositivo explosivo. Segundo o Ministério do Interior, pelo menos um suspeito foi morto e um policial está gravemente ferido.

A polícia pediu para a população ficar em casa. "Tiroteio no distrito - pessoas feridas - mantenha-se afastado de todos os lugares públicos ou transporte público", disse a polícia no Twitter.

Vídeos começaram a circular nas redes sociais de um homem armado correndo por uma rua de paralelepípedos atirando e gritando. A Reuters não pôde verificar a veracidade dos vídeos.

A polícia de Viena pediu às pessoas que não compartilhassem vídeos e fotos nas redes sociais. “Isso coloca em risco as forças policiais e também a população civil”, disseram eles no Twitter.

Ataques anteriores

Em 1981, duas pessoas foram mortas e 18 pessoas ficaram feridas durante um ataque por dois palestinos na mesma sinagoga. Em 1985, um grupo extremista palestino atacou o aeroporto de Viena com granadas de mão e rifles de ataque, matando três civis.

Nos últimos anos, a Áustria foi poupada deste tipo de ataques em grande escala vistos em Paris, Berlim e Londres.

Em agosto, as autoridades prenderam um refugiado sírio de 31 anos suspeito de tentar atacar um líder de uma comunidade judaica na segunda cidade do país, Graz. O líder saiu ileso.

Últimas