Internacional Presidente afegão diz que fugiu para evitar 'banho de sangue'

Presidente afegão diz que fugiu para evitar 'banho de sangue'

Em post no Facebook, Ashraf Ghani afirmou que sua permanência no país colocaria em perigo milhões de residentes em Cabul

Reuters
O presidente não revelou detalhes sobre sua localização atual

O presidente não revelou detalhes sobre sua localização atual

Reprodução/Facebook/Ashraf Ghani

O presidente do Afeganistão, Ashraf Ghani, afirmou no domingo (15) que deixou o país para evitar derramamento de sangue, no momento em que o Talibã ocupa a capital, Cabul, e invadiu o palácio presidencial.

Leia também: Conheça o Talibã, grupo radical que está no controle do Afeganistão

Ghani saiu para evitar confrontos com o Taliban que colocariam em perigo milhões de residentes de Cabul, disse ele em um post no Facebook em seus primeiros comentários desde que deixou o país. Ele não revelou detalhes sobre sua localização atual.

A vitória relâmpago do grupo fundamentalista desencadeou cenas de pânico e o caos no aeroporto da capital. Soldados americanos atiraram para o alto em uma tentativa de estabelecer a ordem no local.

Leia também: Secretário geral da ONU alerta sobre direitos das mulheres afegãs

Milhares de pessoas correram para o aeroporto de Cabul, único ponto de saída do país, para tentar fugir do novo regime que o movimento islamita radical, que retorna ao poder após 20 anos de guerra e promete estabelecer para os afegãos.

Últimas