Internacional Presidente do Afeganistão está nos Emirados Árabes

Presidente do Afeganistão está nos Emirados Árabes

Ashraf Ghani fugiu de Cabul depois que o grupo Talibã tomou poder do país e seu paradeiro era desconhecido 

Agência EFE
Ashraf Ghani fugiu do Afeganistão e está nos Emirados Árabes

Ashraf Ghani fugiu do Afeganistão e está nos Emirados Árabes

EFE/EPA/HEDAYATULLAH AMID

O governo dos Emirados Árabes divulgou nesta quarta-feira (18) que o presidente do Afeganistão, Ashraf Ghani, está refugiado em seu território, após a tomada de poder pelos talibãs, ocorrida no último domingo (15).

"O Ministério das Relações Exteriores e de Cooperação Internacional informou que os Emirados Árabes receberam o presidente Ashraf Ghani e a família dele por considerações humanitárias", veiculou a agência de notícias oficiais do emirado WAM.

Não foram divulgados, no entanto, mais detalhes sobre a chegada do chefe de governo afegão, que não fez uma renúncia formal do cargo, nem sobre o futuro dele no país.

Após a tomada do Afeganistão pelos talibãs, com a tomada, sem resistência da capital do país, foi especulado que Ghani poderia estar no Tadjiquistão, Uzbequistão ou em Omã.

Após deixar o país em segrego, o presidente afegão garantiu, por meio de comunicado, que fugiu para "evitar um derramamento de sangue, já que os insurgentes estavam dispostos a atacar Cabul para tirá-lo do poder.

Desde então, Ghani não fez qualquer outra declaração pública.

Os Emirados Árabes, por sua vez, estão dando apoio na operação de retirada de cidadãos estrangeiros, como funcionários do corpo diplomático de União Europeia, do Programa Mundial de Alimentos das Nações Unidas, entre de outros países e afegãos de Cabul.

O país era um dos poucos que mantinha relações com os talibãs durante o período em que estiveram no poder no Afeganistão, até terem sido expulsos pelos Estados Unidos, em 2011, ano em que as relações foram rompidas, diante da negativa de entregar o líder da Al Qaeda, Osama bin Laden, para as forças americanas.

Últimas