Internacional Princesa de Dubai pede à Justiça que filho não tenha casamento forçado

Princesa de Dubai pede à Justiça que filho não tenha casamento forçado

Não se sabe se solicitação trata da filha Al Jalila, de 11 anos, ou do filho Zayed, de 7. Princesa pediu divórcio de xeique de Dubai em tribunal de Londres

  • Internacional | Ana Luísa Vieira, do R7, com EFE

Princesa compareceu pessoalmente às audiências em Londres

Princesa compareceu pessoalmente às audiências em Londres

REUTERS/Toby Melville/31.07.2019

A princesa Haya Bint al-Hussein, que atravessa um processo de divórcio com o primeiro-ministro dos Emirados Árabes Unidos e xeique de Dubai, Mohammed bin Rashid al Maktoum, batalha na Justiça britânica para que um de seus filhos não seja submetido a um casamento forçado. Não foi divulgado se o pedido trata da filha Al Jalila, de 11 anos, ou do filho Zayed, de 7. A informação é da agência de notícias Reuters.

Segundo a publicação, Haya Bint al-Hussein pediu uma ordem de proteção contra casamento forçado para uma das crianças na Divisão Familiar do Supremo Tribunal em Londres. Ela compareceu pessoalmente às audiências nesta terça (30) e quarta-feira (31) após semanas de especulações sobre seu paradeiro.

O ex-casal emitiu neste mês uma declaração conjunta na qual explicou que as audiências desta semana na capital britânica tratarão unicamente sobre "o bem-estar dos seus filhos". Divórcio ou finanças não seriam abordados nesta etapa.

A princesa ainda pediu para que seus dois filhos fiquem sob tutela do tribunal e uma ordem de não-molestamento para si mesma.

Pela lei britânica, uma ordem de proteção contra casamento forçado é solicitada com a intenção de prevenir que uma pessoa seja submetida ao matrimônio contra sua vontade ou para ajudar quem já se encontra neste tipo de união — impedindo, por exemplo, que a pessoa seja levada para fora do país.

No caso das crianças sob tutela do tribunal, significa que nenhuma decisão a respeito de seu bem estar pode ser tomada sem a aprovação de um juiz.

O xeique Mohammed bin Rashid al Maktoum se opõe às solicitações da princesa Haya e solicitou ao tribunal que seus filhos retornem imediatamente a Dubai, onde ele mora.

Haya bint Hussein, irmã do atual rei da Jordânia, Abdullah II, e filha do falecido rei Hussein, se casou em 2004 com o xeique - pai de 23 filhos com diferentes esposas - após dois anos de namoro. Ela esteve em paradeiro desconhecido desde maio, até que em 2 de julho o jornal britânico The Guardian informou que ela tinha viajado a Londres com os dois filhos mais novos e iniciado o processo de divórcio na cidade.

A 'fuga' da princesa Haya lembra a de Latifa bint Mohammed Al Maktoum, filha do xeique. Segundo a organização Human Rights Watch, Latifa falhou em sua tentativa de sair de Dubai. 

Últimas