Internacional Putin não teria invadido a Ucrânia se fosse mulher, afirma primeiro-ministro britânico

Putin não teria invadido a Ucrânia se fosse mulher, afirma primeiro-ministro britânico

Boris Johnson deu a declaração em entrevista ao canal alemão ZDF ao dizer que o mundo seria melhor com mais mulheres no poder

AFP

Resumindo a Notícia

  • Jonhson chamou invasão na Ucrânia de "guerra maluca de homens"
  • Segundo ele, o conflito é um "exemplo perfeito de masculinidade tóxica"
  • Ele ainda pediu mais educação para as meninas em todo o mundo
  • Após a declaração, político foi criticado por várias mulheres nas redes sociais
Primeiro-ministro britânico Boris Johnson disse que Putin não invadiria Ucrânia se fosse mulher

Primeiro-ministro britânico Boris Johnson disse que Putin não invadiria Ucrânia se fosse mulher

Joe Giddens/Reuters - 18.06.2022

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, não teria ordenado a invasão da Ucrânia se fosse uma mulher, afirmou o primeiro-ministro britânico Boris Johnson, que acredita que o mundo seria melhor com mais mulheres no poder.

"Se Putin fosse uma mulher, o que obviamente não é, eu realmente não acredito que ele teria iniciado esta guerra maluca de homens, de invasão e violência da maneira que ele fez", disse ele ao canal alemão ZDF. O início desta guerra é um "exemplo perfeito de masculinidade tóxica", acrescentou.

Após a declaração, várias mulheres usaram as redes sociais para criticar a fala do primeiro-ministro, alegando que sua afirmação é sexista.

Na mesma entrevista, o primeiro-ministro britânico pediu mais educação para as meninas no mundo e defendeu mais "mulheres em posições de poder".

Johnson também disse que "todos querem o fim da guerra", mas que no momento "não há acordo possível" e que "Putin não faz nenhuma proposta de paz".

Últimas