Internacional Recompensa de 100 dólares é oferecida a ucranianos que denunciarem traidores

Recompensa de 100 dólares é oferecida a ucranianos que denunciarem traidores

Governador da região de Mykolaiv deseja identificar delatores que indicam os lugares em que estão as tropas da Ucrânia

AFP
Bombardeios na região de Mykolaiv são frequentes desde o início da guerra

Bombardeios na região de Mykolaiv são frequentes desde o início da guerra

STR/AFP - 14.7.2022

O governador da região de Mykolaiv, uma cidade sob constante bombardeio no sul da Ucrânia, anunciou nesta terça-feira (19) uma recompensa de 100 dólares (R$ 540,83) para quem ajudar a identificar colaboradores russos.

Em um comunicado feito em sua conta no Telegram, o governador Vitali Kim convida os cidadãos a fornecer informações sobre "os que indicam aos ocupadores os lugares em que estão implantadas as tropas ucranianas" ou ajudá-los a estabelecer coordenadas para possíveis alvos de bombardeio.

"Após verificação detalhada e a confirmação das informações dadas, receberão uma bonificação de 100 dólares", escreveu o governador.

Kim informa também ter considerado "fechar" a cidade de Mykolaiv durante alguns dias, a fim de neutralizar os traidores e colaboradores dos russos.

"Queremos acabar com isso. Estamos considerando medidas em relação ao cessar-fogo. Temos um banco de dados importante. Fecharemos a cidade por alguns dias, bateremos na porta das pessoas más", disse ao veículo Khodorkovsky, em transmissão ao vivo.

Essas declarações surgem depois de o presidente ucraniano, Volodmir Zelenski, demitir os chefes dos serviços de segurança e do gabinete geral por seus esforços insuficientes na luta contra os espiões russos e colaboradores de Moscou.

Últimas